Carregando...
Análises

[Preview] Tales of Xillia 2 e Tales of Hearts R

ToX2_Logo

Durante um evento em que a Namco Bandai apresentou suas novidades no Brasil, testamos o mais novo lançamento da série de RPG japonês “Tales Of”: Tales of Xillia 2.

Depois de jogar, rir e conversar com o global brand manager da série, Dennis Lee, posso afirmar com vigor que, mesmo quem não jogou o primeiro Xillia (como é o meu caso), pode se arriscar começando pelo segundo, se assim preferir.

O motivo da constatação é bem simples: a história de Tales of Xillia 2 se passa um ano após os acontecimentos do primeiro, todavia, apresentando dois novos protagonistas, Ludger Kresnik e Elle Marta, em uma jornada para limparem seus nomes e também, encontrarem uma região conhecida como Land of Canaan. O cenário já não é mais Rieze Maxia, o planeta místico e mágico onde se passa o jogo anterior. Em ToX2, os protagonistas são residentes de um planeta vizinho, Elympios, que é muito mais contemporâneo e realista. E no grupo auxiliar, haverá tanto personagens novos como também rostos conhecidos, diretamente do primeiro Xillia.

O sistema de batalha permanece praticamente o mesmo: linear e dinâmico, mas com algumas diferenças, e grande parte destas sendo centradas no protagonista Ludger. O rapaz de cabelos multicoloridos será capaz de trocar de armas durante a batalha e escolher entre pistolas, espadas ou martelo; e também conseguirá se transformar temporariamente em um ser poderosíssimo conhecido como “Chromatus”, derrotando assim facilmente alguns inimigos. Existe ainda um elo especial entre Ludger e um party member à escolha do jogador. Este sistema de “elos” permitirá ao jogador executar combos em conjunto, e quando a amizade é intensificada através dos skits (as famosas conversas animadas opcionais) ou através das missões extras, estes laços poderão liberar ataques especiais e novas habilidades.

Será possível também escolher algumas das falas do personagem controlado, e cada opção pode alterar o rumo da história. Misturando tudo com a já impecável qualidade gráfica da série Tales Of, é certo que Tales of Xillia 2 merece ir para as prioridades da wishlist. “Tales of Xillia 2” é exclusivo para PlayStation 3, e tem lançamento previsto para 19 de agosto.

Hearts_R_logo_RGB_2620px

Após testar a continuação, partimos então para o remake. Totalmente refeito em 3D a partir do título original lançado em 2008 para Nintendo DS, “Tales of Hearts R” é, definitivamente um colírio para os olhos, e um brinquedo de criança nas mãos.

Jamais consegui jogar o original porque ele ficou infelizmente apenas pelo Japão. Mas é de conhecimento geral que no título do Nintendo DS foram misturados sprites 2D em backgrounds 3D. No game havia sistemas únicos, como barras de combinação e barras de emoção dos personagens. Então logo seria difícil imaginar como tudo foi adaptado e… Para minha grata surpresa, segundos depois de testar o remake, a sensação foi a de visitar um velho amigo: saudoso, nostálgico e renovador. Todo o sistema de batalha foi revisado, o design em anime foi feito por Mutsumi Inomata (artista característico da série), as músicas foram rearranjadas… Está tudo lá, só que refeito, e por tabela, muito (muito!) mais bonito! E a essência continua: os controles fáceis, os gráficos impecáveis, a história fluída, os personagens carismáticos, o humor inabalável… ToHR é um game legitimo da franquia Tales Of e merece destaque entre os títulos mais recentes.

Na história, o herói Kor Meteor herda uma arma especial após ter descoberto possuir uma forte Spiria, que a personificação da mente e da alma. O jovem conhece a bela Kohaku Hearts, que foi enfeitiçada por uma bruxa, e quando ele tenta ajudá-la a se livrar do encanto, o núcleo da Spiria de Kohaku despedaça e se espalhando ao redor do mundo. Cabe agora aos dois unirem seus poderes em uma jornada para unir os fragmentos e restaurar o núcleo da Spiria.

Uma das novidades preparadas para Tales of Hearts R, é a adição do sistema Aerial Chase, que permite ao jogador encarar batalha aéreas, e focando e ampliando ainda mais as opções de combos. Aparentemente, haverá também dois novos personagens jogáveis, novos puzzles, novos inimigos, novos chefes, novas roupas, novos eventos… E muito mais!

Ansiedade é um mero apelido para descrever o que foi sentido ao testar a demonstração de “Tales of Hearts R”, o remake a ser lançado para PlayStation Vita, com previsão de lançamento na América em 11 de novembro.

Geronimo!

Um comentário
  1. Hélio

    Sobre o Hearts R, eu estou quase zerando o original de DS e achei bem melhor do q o remake pro Vita apesar dos gráficos serem mais simples. É q na versão DS eles usaram um sistema de batalha inspirado no remake de Tales of Destiny pra PS2, q na minha opinião tem o melhor battle system de toda a série.
    ToX2 eu estou de olho tbm, mas preciso zerar o primeiro antes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *