Watchmen: quem vigia os vigilantes?

Tags: Alan Moore, Dave Gibbons, Deadline Games, Nite Owl, Rorschach, watchmen, Watchmen: The End Is Nigh

Warner Bros Interactive lançará jogo do Watchmen junto com filme

Por Vivi Werneck


Para apimentar as já usuais discussões sobre adaptações de filmes para games, agora vem mais um: Watchmen. Que, na verdade, muito antes de virar filme, “os vigilantes” é uma clássica graphic novel de Alan Moore e Dave Gibbons.

Ainda não joguei a demo, mas pelo vídeo já dá para perceber que os gráficos são bem legais. Agora… Andei lendo por aí que algumas cenas de ação deixaram um pouco a desejar e cometeram um erro clichê de todas as adaptações do tipo: mexeram na história! (pra variar)

Como disse Érico Borgo, do site Omelete. “Mesmo que o visual seja excelente, ver o Coruja e Rorschach socando uns criminosos em um game de ação superficial é algo que destoa demais da obra e do filme”.

Quem estiver interessado no game pode comprar o capítulo de estreia no dia 4 de março no Mercado Xbox Live e no PC, e no dia seguinte na PlayStation Network. O filme vai aos cinemas no dia 6 de março nos Estados Unidos. No Brasil deve chegar pouco tempo depois, assim espero.

“Watchmen: The End Is Nigh” é uma produção da Deadline Games para PC, Xbox 360 e PlayStation 3. A história do game se passa antes dos eventos originais dos quadrinhos (já começaram a inventar! rss). Na caótica cidade de Nova York, a dupla de justiceiros mascarados Rorschach e Nite Owl enfrenta a escória da sociedade, antes da legitimação da lei de 1977, que transforma os heróis em foras-da-lei.

A dupla está sempre juntinha (que lindo!) detonando geral. No modo single-player, o segundo personagem é controlado pelo computador, mas também há uma opção cooperativa, em que duas pessoas podem jogar ao mesmo tempo. Além de técnicas de luta, cada um dos heróis conta com suas próprias habilidades: Nite Owl tem armamentos de eletricidade e Rorschach usa arpéus e um lança-chamas improvisado.

Agora é esperar para ver! Pelo menos dessa vez tem para PC! (Ih, rimou! rs)

Vivi Werneck
Share on Tumblr
Feed do Post
38 Comentários em "Watchmen: quem vigia os vigilantes?"
  1. 17/02/2009

    Legalllllllllllllllllllllllllll! agora fala de Killzone 2(to brincando).Po não conheço o anime mas to doido para ver o filme e jogar o game.

  2. Vivi Werneck
    17/02/2009

    @”tenente” Didier

    Não chame Jesus de Genésio! Graphic Novel não é a mesma coisa de Anime. São estilos bem diferentes. Não tô levando muita fé nojogo não, mas o filme parece que vai ser legal…

  3. 17/02/2009

    Po de uma forma ou de outro eu vou ter de ir no cinema se reunir com o pessoal nao tem preço.

  4. ra.h
    17/02/2009

    Desculpa a falta de precisão no que vou escrever agora, mas até onde eu li (e não lembro aonde) o game era baseado em material escrito pelo próprio Alan Moore, para um RPG lançado na época do lançamento original da graphic novel.

    Embora realmente possa destoar do que vimos na graphic novel, houve um período onde os vigilantes eram mais “ativos”, por assim dizer. E um game baseado nesse citado período convenientemente será um game de ação.

    Resumindo: discordo em partes no quesito “mexeram na história”. Mas acho que vale uma boa discussão sobre esse assunto: até que ponto realmente uma obra menos conhecida – como esse RPG “Watchmen: The End is Nigh” – pode ser “usada como desculpa” pra se criar um game vendável?

    ps.: pesquisa rápida no Google me trouxe isso:
    http://www.shacknews.com/onearticle.x/56766

  5. Master Kim
    17/02/2009

    A HQ de Watchmen é sem dúvida a melhor obra em quadrinhos que existe, é fantástica!!

    Entretando, ao contrario das hqs do Frank Miller com, Watchmen nao tem enredo e quadrinhos cinematográficos como o de 300. Por isso, acho que esse filme ficara muito longe da qualidade da HQ, pois o filme será de ação coisa que a revista nao é.

    Logo, como o filme focado na ação pode ter qualidade duvidosa, esse jogo será apenas um jogo de ação generico usandos os personagens de watchmen. Talvez agrade mais aos que nao são fãs dos quadrinhos.

    O fato de ser em capítulos acho muito ruim, pelo menos para mim. Esse será um dos fatores que nao me fará jogar esse jogo.

  6. 17/02/2009

    @DIDIER!!!

    “NÃO CONHECE O ANIME?!?!?! ANIME!?!?!?!? PORRA DE ANIME O QUÊ CARALHO?!?!?!?!?!?? ANIME É PRA OTAKU MEIO-EMO, ANIME É MEU SACO DEPILADO NA AVENIDA, ANIME É O CU DA CACHORRA!!!!!

    Desculpe perder as estribeiras dessa vez, mas sou um FÃ INCONDICIONÁVEL das obras de Alan Moore, já li Watchman e V de Vingança (q nao tem PORRA NENHUMA a ver com o filme) e daí eu vejo esse estrupício chamar watchman de anime!

    HUMPF!

    Bem, agora quanto ao post… mais um game mediano graças a nossa querida warner.
    Ah sim, eu vou ver este filme na estréia, claro, e tenham certezas que vou vibrar quando ver o Roscharch e o Nite Owl :D

  7. 17/02/2009

    Isso me lembra de amanhã ir na zine perto daqui e comprar um encardenado que vi de “A piada mortal”, do Alan Moore.

  8. Master Kim
    17/02/2009

    Hehehehe

    Realmente anime foi sacanagem!!

    Nem em 1 milhao de anos aparecerá um anime com a qualidade de Watchmen!

  9. 17/02/2009

    @Didier: ANIME?????????????????????????????????????????

  10. 17/02/2009

    Já pensou, watchman anime?
    Roscharch fazendo TRANSFORMAÇÃO?
    HAEUAEHUAEHAEUAEHAEUHAEUAEHAEUH

    Com direitos a poses e mais poses estilo Sailor Moon.

    Que alan Moore me perdoe

  11. 17/02/2009

    Se eu fosse o Didier, nao aparecia mais aqui por conta dessa. Esta foi a prova cabal de sua alienação e pivetice. Ele que vá primeiro atrás de se informar antes de falar merda!

    Que vá pro caralho se ele achar ruim, falou a maior burrada da história.

  12. 17/02/2009

    É feio criar discórdia em fórum…de fato. Aliás é raro ver um que tenha debates e comentários sérios a parte de “Primeiro” ou “Irado!” ou coisas desse gênero.

    Mas eu me sinto no dever de contradizer o que acabei de expor, para escrever:

    Watchmen. Anime? ahuehauheauheuahuehauehauehau

  13. 17/02/2009

    Será que vai ser bom??? Nham nham!!

    Esse negócio de observar é maneiro =D

    E gente, é WatchmEn!!!

  14. Emarx
    17/02/2009

    @Thyago

    Watchmen é foda pra caramba, assim como 300, piada mortal entre outros que posso dizer aqui.
    Mas acho que falar que anime é zuado você tá apelando também e quem sabe até sendo um pouco preconceituoso. Assista a Akira, Death Note e leia o mangá do FullMetal Alchemist, X e Chobits e verá que o animes e mangás não se limitam a Dragon Ball e Pokémon.

    Meninas, me desculpem por meio que iniciar uma Flame War…

  15. 17/02/2009

    WatchmEn, puta merda, Alan Moore, me perdou Q__Q

  16. 17/02/2009

    Eu leio Fullmetal Alchemist, assisti Death Note, Akira e atualmente acompanho berserk também.
    ESSES são bons, e devo começar em breve a ler Slam Dunk.
    Mas CONVENHAMOS, muito anime por aí é uma merda, tanto em animação quanto história.

    Pra começar: COLEGIAIS! O Mundo está em perigo? CHAMEM AS COLEGIAIS! Um ser mutante está destruindo a cidade? CHAMEM AS COLEGIAIS! Chuva de meteoros? CHAMEM AS COLEGIAIS.

    Eu sei que anime não se resume a um monte de clichês, tem 5% q se salva.

    E agora, de volta ao post…

  17. Emarx
    17/02/2009

    Mesma coisa com HQ, tá uma enrolação só a grande maioria o que se salva são essas pequenas histórias, mas faz muito tempo que não temos um “Cavaleiro das Trevas”.

    Mas voltando ao post, como disse a Rebeca to nem aí pro jogo o filme parece ser espetacular!!! O Borbs do Judão assistiu 40 minutos e disse que Watchmen coloca Batman – The Dark Knight no chinelo, eu pessoalmente duvido mas ruim não vai ser mesmo!

    Alguém aí lembra de uma adaptação de cinema para games que ficou boa? Eu não.

  18. 17/02/2009

    Guerra Civil e Final Crisis ficaram boas.
    E leia “Reino do Amanhã”, é ótimo também.

    Van Helsing deu um jogo mediano, legalzinho até. E Lord of the Rings: Return of the King ficou bom tb.

  19. 17/02/2009

    Eu acho que a tradução correta para o título é “Quem vigia os vigilantes?” Como no original. Dá mais ênfase na história da Graphic Novel.

    Fora isso o texto está ótimo!

  20. Vivi Werneck
    17/02/2009

    @ra.h

    Sua observação é bem válida, mas, pelo menos no meu caso, sempre desconfio um pouco de “mudanças de mídia”. Quadrinhos ou anime que viram filmes, filmes que viram games… (Não necessariamente nessa ordem). Até pq já vi muita porcaria por aí. Então, até que eu “jogue” o contrário, mantenho minha opinião generalizada (e confesso que até um pouco superficial e pessimista) sobre adaptações de filmes para games: estou sempre com um pé atrás.

    *bjos e volte sempre*

  21. ra.h
    17/02/2009

    @Vivi

    Ah eu também tenho pé atrás com adaptações… a maioria eu não gostei. Eu comentei mesmo por causa da história do quase esquecido RPG…

    Para os fãs incondicionais da hq (eu incluso), aposto em leves decepções… Para os fãs mais tolerantes (eu incluso, de novo), acho que vai satisfazer um pouco da curiosidade em conhecer o mundo tão falado e lembrado em recortes de jornal espalhados pelas páginas da revista.

    Vamos esperar pra (jogar) ver!

    *e pode deixar, eu tô sempre por aqui lendo os textos de vocês, que são muito bons!

  22. Vivi Werneck
    17/02/2009

    @Thyago

    Tá certo q o menino errou, mas pare de crucificar os animes kct!!!! Eu amo animes e mangás e daí??? vai encarar? vai encarar?? rsrs… alguns tem histórias ótimas e outras ruins, como alguns HQs tb! não seja preconceituoso! mas que coisa feia!!!! vai apanhar!!! rsrs…

    *tirando uma minigun da bolsa*

    PS: vá lavar essa boca com sabão menino!! quanto palavrão!!! vc não era assim! fiquei triste com vc agora! *snif*

  23. Vivi Werneck
    17/02/2009

    @Magaiver

    Valeu pelo toque (ui), vou trocar o título! no entanto, a minha intenção foi mesmo puxar o assunto p a história do game e não da graphic novel, que apenas citei. (senão o post ia ficar mega monstro!!! rss). até pq, não sou uma grande conhecedora da série e, p não escrever besteira, preferi me ater apenas aos detalhes do game.

    *bjinhus*

  24. 17/02/2009

    Quis custodiet ipsos custodes?

    Estou vendo que a Vivi também conhece Decimus Iunius Iuvenalis! rsrsrs

  25. Vivi Werneck
    17/02/2009

    @Eng Leonardo

    desculpe a ignorancia mas…….. o que?????? hauahuahauhaua….

  26. 17/02/2009

    @ Vivi
    hahahahahahahaha

    É a origem da sua frase!

    “Quis custodiet ipsos custodes?” eu gosto de traduzir como: “Quem guarda os guardiões?”, mas tem quem diz: “Quem vigia os vigilantes?”
    Essa frase foi dita pela primeira vez pelo poeta Romano Juvenal (Decimus Iunius Iuvenalis) em meio a discussão de uma sociedade utópica que se baseava no conhecimento, mas treinava os melhores “guerreiros” para proteger os que tinha o conhecimento!

    Essa frase é responsávelo pelo que chamamos hoje de “3 poderes”: Legislativo, Executivo e Judiciário!

    Isso é coisa de Advogado e não de Engenheiro, mas gosto desse tipo de história!

    C&J Brasil também é cultura. rsrsrsrsrsrs

  27. Vivi Werneck
    17/02/2009

    @Eng Leonardo

    Medo de vc!!! O.O’

    rsrsrs…

  28. 17/02/2009

    Mas Vivi, eu também gosto de mangás e HQ’s *-*
    E tá bom, desculpa a boca suja T_T

    =***

  29. 17/02/2009

    nao boto muita fé no filme, game, album de figurinhas, RPG, animações, etc. porque são baseados em merchandising puro… acho que já comentei sobre isso em outro game de filme (ou filme de game) – quem comanda essa tempestade de produtos em varias midias é o departamento de marketing; e nunca o diretor, ou muito menos os roteiristas – no caso, “o Roteirista” – que não está nem ai pro hype dessa adaptação.

    Alan moore não é um bom exemplo de escritor “pop” pra ser adaptado pro cinema – ele está mais pra Anthony Burgess (Laranja Mecanica, livro que foi adaptado pro cinema e é proibido nos cinemas até hoje no Reino Unido) do que qualquer coisa no cinema pra menores de 13 anos hoje em dia. “Liga dos cavaleiros extraordinarios” foi uma das HQs que mais gostei e um dos filmes mais “fanfarrões” que vi até hoje :mad:

    ..

  30. 17/02/2009

    bem lembrado, tenho que procurar “A Liga Extraordinária”

  31. Lia
    17/02/2009

    Me rachei pensando em Watchmen meets Sailor Moon =P

    Permitam-me destoar um pouco… é que o assunto aqui pulou pra marketing e marketing me lembrou da Warner que queria papar a Eidos que me lembrou que a Square Enix papou Eidos que me faz indagar se as louc…moças aqui vão dar um parecer sobre isso? Ou é muito tablóide-ish?

  32. Didier
    17/02/2009

    TA bom p#@@ nao conheço so gosto de alguns animes e ai

  33. 17/02/2009

    “No modo single-player, o segundo personagem é controlado pelo computador”

    Porque ao ler isso eu pensei em uma AI ruim que não ajuda em porra nenhuma?

  34. 17/02/2009

    @Thyago, pode crer, é “Liga Extraordinaria” kkk – e da-lhe pressa minha na hora de comentar…

  35. 17/02/2009

    Li recentemenre a graphic novel (aliás, foi a primeira coisa que fiz esse ano XD) e achei simplesmente fodástica e, ao contrário do que a maioria dos fãs (Thyago incluído), acho a história perfeitamente adaptável a linguagem cinematográfica. Não é só porquê Watchmen não têm muita “ação” é que não pode ser uma boa história para virar um filme.

    Ah, e só para salientar (já que citaram): não acho “Batman – O Cavaleiro das Trevas” essa coca-cola toda!

  36. 17/02/2009

    Obs.: estou falando do filme do Christopher Nolan, não da HQ. XD

  37. 17/02/2009

    lol
    anime
    aff

    ———————–

    “lançará jogo do junto com filme”

    Como eu ODEIO essa frase =P
    TODOS os problemas de jogos baseados em filmes se resumem a essa frase =P

    E eu acho que o filme vai ficar bem tosco .. principalmente com a overdose de camera lenta ><

  38. 18/02/2009

    “A principal razão pela qual quadrinhos não funcionam no cinema é que praticamente todo mundo no comando da indústria de cinema é contador. Essa gente sabe somar e equilibrar o livro-caixa, mas para qualquer outra coisa são burros, incompetentes e não têm qualquer talento.”

    “Tivemos um produtor de Hollywood particularmente obtuso que disse ‘vocês nem têm que produzir o gibi, é só colocar o nome de vocês nessa idéia e eu faço o filme e vocês ganham um monte de dinheiro – é… A Liga de Animais Extraordinários! Vai ser como o Gato de Botas!’. Eu só disse ‘Não, não, não. Nunca mais mencione isso para mim’.”

    “A gente precisa de mais filmes-porcaria no mundo? Já tivemos o bastante. E esses 100 milhões de dólares [orçamento de Watchmen: O Filme e de A Liga Extraordinária] podiam acabar com a guerra civil no Haiti. Além disso, os quadrinhos originais são sempre melhores.”

    “Na época em que escrevi Watchmen, eu ainda acreditava nos bastardos venenosos [os super-heróis], eu tinha uma opinião diferente sobre quadrinhos de super-herói norte-americanos e o que eles significavam (…). Os EUA têm uma afeição desmedida por lutas desleais. É por isso que armas são tão populares lá – porque você pode atacar de supresa, atirar pelas costas, lutar de forma bastante covarde. O que lá chamam de fogo amigo, no resto do mundo a gente chama de fogo americano.”

    “Acredito que a grande verdade sobre os super-heróis é que os EUA não iam querer nenhum contra eles. Eles preferem não se envolver em uma briga se não tiverem poder de fogo maior, ou são invulneráveis porque vieram do planeta Krypton quando eram bebês. Acho que essa é a vergonha por trás de todo mito do super-herói norte-americano. É o único país em que esse gênero funcionou. Nós britânicos vamos ver filmes americanos de super-heróis assim como o resto do mundo, mas nunca criamos super-heróis nossos de verdade.”

    Alan Moore

    Matéria do Omelete, 18/02/09

    [hr]

    Precisa falar alguma coisa ainda?? :lol:

    O proprio criador da série chama de “mercantilistas” os envolvidos no filme…

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.