Resident Evil: The Darkside Chronicles

Tags: Análises, Capcom, claire redfield, krauser, leon kennedy, leon s. kennedy, Resident Evil, resident evil: the darkside chronicles, shooter, Wii

Por Clarice dos Santos


Depois de ser abarrotado de críticas por ter perdido o elemento “Terror” dos primeiros Resident Evil e ainda ser feito um shooter sobre trilhos, Umbrella Chronicles (Wii) até que não é tão ruim. Partes já vistas em jogos anteriores, mais especificamente Resident Evil, RE2 (pela visão de Ada Wong), RE3: Nemesis e uma aventura nova com Chris e Jill, sem contar com algumas fases extras com o todo-poderoso-vilão-fodão Wesker, fizeram com que o jogo recebesse uma nota consideravelmente boa do site IGN.

Pois bem… algumas coisas faltaram, não? Cadê Leon e Claire? Já imaginaríamos que essa falta geraria uma sequência, entitulada RE: The Darkside Chronicles, mas não imaginaríamos que a Capcom poderia superar o primeiro game da franquia exclusivo do Wii!

A jogabilidade continua a mesma, sendo sobre “trilhos” (personagem se move sozinho), com o jogador só controlando a mira com o Wiimote. Algumas coisas chatinhas de seu antecessor foram arrumadas, como quando o zumbi agarra você e é preciso chacoalhar (opa!) o Wiimote freneticamente para se soltar, só que tinha um problema: esse era o mesmo comando para recarregar a arma, ou seja, você queria dar um bicudo no zumbi e você recarregava sua pistolinha. Nhact no pescoço. Agora o jogo diferencia quando é para recarregar a arma e quando é para se soltar do inimigo.

No começo você podem estranhar na hora de recarregar – é, nem tudo são flores – já que agora tem a animação das mãos do personagem aumentando a munição, tornando isso um pouco mais lento, mas depois acostuma. Uma coisa ruim do game é que a visão balança demais! Tem horas que é terrível você acertar o inimigo, aumentando e muito em sua dificuldade, mesmo no Easy.

Em RE: The Darkside Chronicles já começamos com Leon e Krauser ( sim sim sim, o tiozinho meu-braço-é-super-foda-e-sou-apelão de RE4!) em sua primeira missão juntos na América do Sul. O objetivo é encontrar Javier Hidalgo, um poderoso traficante, só que no meio do caminho adivinha o que eles encontram? Zumbis! (Uau, que surpresa, Clarice… ¬¬)

É nessa hora que, curiosíssimo, Krauser pergunta sobre as criaturas e eis que as memórias de Raccoon City vêm à tona. Bom, joguei com o meu namorado, O VICIADO em Resident Evil, e ele teve alguns “xiliques” do estilo:” Hey, isso não tava aí! Opa, o cara não tava aí, tava na sala tal!! O Leon não fazia isso no jogoooo!”, então creio que alguns terão a mesma reação, mas o game não é ruim não,viu? O que acho que muitos irão gostar é o encontro de Ada com Claire, modificando um pouquinho a sequência de acontecimentos de RE2.

Agora vamos ao que interessa: e os gráficos do jogo? Tem um monte de gente que vai falar: “É, o jogo é de Wii, então o gráfico é uma bosta!”. Posso dizer que não chega aos pés do Resident Evil 5, mas, graficamente, o jogo me surpreendeu, e muito! As cutscenes dão um show, melhores que as de seu antecessor, mas em algumas partes o “serrilhadinho” está lá marcando presença, mas isso não compromete com o divertimento do jogo, não mesmo!

E se alguém achou Umbrella Chronicles extremamente curto, Darkside Chronicles é bem demoradinho, sendo composto por três partes (RE 2, RE Code Veronica e Operation Javier), e cada uma com cinco ou seis capítulos, tornando um pouquinho cansativo, mas nada melhor que sair um pouco da TV pra comer alguma coisa e dar uma dormidinha, não? Vê se não façam o mesmo que eu, que ficou quase 5 horas direto jogando, aí quando levantou ficou atordoada, o pulso doendo e os dedos querendo fechar sozinhos de ficar tanto tempo segurando o Wiimote…rs.

Resident Evil: The Umbrella Chronicles mata as saudades da notável sequência de Resident Evil lançado para PS1 e da incansável busca de Claire Redfield por Chris no mesmo jogo, seguido de Resident Evil: Code Veronica, dois games que estão na minha listinha para serem detonados em minhas férias, assim como todos os outros da série. Diversão por muito tempo é garantida, mas admito que chega uma hora que pode encher o saco… mas a ansiedade para saber sobre Krauser e o motivo de ter virado vilão é maior e, logicamente, fica para o final do jogo. Mas não pense que será fácil e só vou deixar uma dica: mate o último chefe em menos de 10 minutos! Ah, e tem uma fase toscona que você tem que matar Tofus  e eles são mais chatos que os zumbis, hein? ¬¬

Clarice dos Santos
Share on Tumblr
Feed do Post
40 Comentários em "Resident Evil: The Darkside Chronicles"
  1. Rodrigo
    10/12/2009

    Apooo:

    “Ah, e a fase toscona que você tem que matar Tofus também está no game e eles são mais chatos que os zumbis, hein? ¬¬”

    Não tem fase toscona de matar tofus em nenhum Resident. No Resident Evil 2 vc JOGA com um Tofu! Uahuahuaha

  2. Tottou
    10/12/2009

    Muito bom o lance dos Tofus, good memories of RE 2.
    O jogo ficou melhor do que espereva, e zumbis como zumbis devem que ser! :D Burros, lentos e fazendo apenas grunidos. Não curto esses zumbis new age que “pensam”, falam e usam ferramentas );

  3. Erick Lessa
    10/12/2009

    achei massa o game… :)

    beijos meninas

  4. DD
    10/12/2009

    OMG matar TOFU ,isso não pode ,é crime , Tofus são seus amigos.

  5. 11/12/2009

    eu não curto muito RE, mas essa de matar tofu ficou d+

    agora uma coisa tenho q dizer, acho q RE pra wii é o canal, não sei como q a galera aguenta jogar shoter no ps3 ou xbox, é ruim demais, nunca vai ter a precisão de um mouse ou de wii remote… bem q eles podiam lançar uma espécie de mouse e direcionais de teclado para as plataformas menos favorecidas… XD

  6. 11/12/2009

    Não diga isso. Minhas melhores memórias dos tempos glórios de Arcade são de quando eu jogava Time Crisis 2 e House of the Dead 2, de preferência usando em cada mão uma daquelas pistolas bizarramente grandes e não acertando nada, mas espalhando mais tiro que cowboy em dia de festa. Tirando jogos de luta, os rail shooters eram os melhores que tinham para confraternizar com os companheiros gamers-com-excesso-de-troco-que-será-convertido-em-fichas. Além disso, nada supera a sensação de derrotar centenas de zumbis/terroristas/bonecos vudu pra, no finalzinho da fase, um refém idiota pular na frente da sua mira e rancar sua última vida. Ele quem pulou na frente da minha arma, por que eu que tenho que morrer. Diabos.

  7. Renan Rodrigues
    11/12/2009

    Será que algum dia o Leon deixará de ter cara de emo?

    Esse jogo parece ser muito bom, estou doido para testá-lo, mas não tenho um Wii e não conheço ninguém por aqui que tenha.

    E Clá, um pequeno errinho aqui: você podemestranhar

  8. Caio
    11/12/2009

    Comprei ontem e tenho jogado insanamente. É divertido demais!
    E a inclusão de um personagem vivível onde no RE:UC só se ouvia a voz é muito legal.

  9. Hélio
    11/12/2009

    Pra mim, Resident Evil melhorou 100% a partir do quarto episódio. Na geração atual, muita gente louva Gears of War 1 e 2, Uncharted 2, o próprio Resident Evil 5, Left 4 Dead e tantos outros, mas não tenho a menor dúvida de que Resident Evil 4 foi o maior responsável pela popularização de câmeras melhores e mais ação.Aliás, duvido que muitos destes grandes games que fazem a cabeça dos jogadores atuais existissem se aquele maravilhoso quarto episódio não tivesse aparecido com tantas novidades e melhorias que tornaram jogos de ação mais divertidos e dinâmicos. O próprio Umbrella Chronicles e a sua seqüência beberam dessa fonte, pois Resident Evil deixou de ser sinônimo de “ache a pecinha para o lugar tal, resolva puzzles e lute contra inimigos sem inteligência artificial.

  10. 11/12/2009

    Se ainda existe algo de survival horror na franquia RE, ela está presente nos side games da série Chronicles… existe coisa que gere mais impotência frente ao perigo que uma câmera em que você não tem comando nenhum sobre a mesma?

  11. Tadeu
    11/12/2009

    Ahh gostava da camera na epoca do re 2 e 3- lembro mais eu jogando o 3. Agora um pouco fora do assunto, mais 2 coisas rapidas:

    1. Rebeca, aqui no site voce eh tipo o Lombardi q ninguem nunca viu o rosto, ne? (rsrs fora as meninas escritoras). Eh q tem essa imagem ai de love hina ai bateu essa duvida hehe.

    2. Agora pra voce Clarice. Vim aqui pq ha poucos minutos tava no youtube e tava tentando lembrar de onde conhecia: foi quando lembrei das meninas do GoW.
    http://www.youtube.com/watch?v=XjmgrZOhOsk&feature=response_watch

  12. Tadeu
    11/12/2009

    Eh voce no video ne? Tenho quase certeza ate q voce me confirme xD

  13. 11/12/2009

    Em um ponto, eu concordo com o Hélio. Resident Evil deu uma melhorada lascada na questão ação. Assim como as pessoas criticam muito os sistemas mais recentes dos Resident Evils atuais, eu tenho absoluta certeza que se o Resident 4 e 5 fossem no mesmo estilo que os anteriores, as pessoas TAMBÉM reclamariam por não haver uma melhoria no estilo.

    Mas na minha opinião, nada supera Resident Evil 2.

    O que devia ser feito era uma junção de tecnicas. O suspense, o terror dos primeiros RE´s misturado com a ação frenética e jogabilidade do RE4 e 5.

    Se bem que eu sou a favor do fechamento da história de Resident Evil. Eles ficam aumentando e aumentando e inventando…isso pode fazer o game perder relativamente suas principais caracteristicas, e os fâs das antigas ficarem muito irritados (o que de fato, ja esta acontecendo).

    Esse Darkside Chronicles parece ser, como jogo, muito bom. Mas por aumentar AINDA MAIS a história de Resident Evil, que já ta virando uma SALADA-MISTA, creio que ficarei chateado ao ver este jogo.

    Palavras de um cara que comprou o jogo Resident Evil 2 antes de comprar o PS1! xD

    • Hélio
      11/12/2009

      Cara, um grande problema que existe pra se misturar ação e terror é que grande parte da sensação de horror vem quando o jogador se sente mais frágil, mais vulnerável aos inimigos. Eu acho sim que seria legal pegar a fórmula antiga (mais tensão) e misturar com a nova (mais ação), só que essas duas coisas são muito difíceis de conciliar. No primeiro Resident Evil, muito do terror provinha do fato do jogador poder morrer facilmente, mas em RE4 e RE5, o sistema ficou tão ágil e eficiente que, automaticamente, diminuiu o terror. Um bom exemplo do que eu estou dizendo é o Silent Hill da nova geração: o jogo perdeu muito do terror antigo por causa das habilidades do protagonista, pois afinal, quem vai ficar assustado se sabe que pode vencer com facilidade os seus inimigos? Por isso que, apesar de achar bacana a idéia de misturar os estilos de terror e de ação, acho difícil demais uma produtora conseguir conciliar os dois de uma maneira satisfatória. E, sinceramente, se estiver que escolher entre o estilo antigo de RE e o novo, sem dúvida fico com o novo, pois me diverte e me instiga muito mais a continuar.

      • 12/12/2009

        Terror e ação? Tente S.T.A.L.K.E.R.: Shadow of Chernobyl.

  14. 11/12/2009

    PS: Matar TOFUS??? ATÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓRON!!!!!

  15. Tadeu
    11/12/2009

    Poxa Rebeca, acabei de ver o video de voce cantando e so tenho uma palavra a dizer: uau!
    Canta muito, to falando serio. Parabens!

    p.s. muita onda as snaketes rsrs. Era Bruna e a outra quem era?

    • aureliox
      11/12/2009

      A rebeca, vulgo Bebs.

  16. Zamir "Mega Drive Lunatic"
    11/12/2009

    Eu acho que Bio Hazard/Resident Evil que tinha começado “imitando” o fórmula do Alone in the Dark original tentou se afastar criando uma nova jogabilidade própria mais dinâmica(que acabei virando fã) imposta em Bio Hazard 4…se tivesse partido pra algo nada aver com certeza teria morrido na praia, mas ele está sempre se reinventando impressionando cada vez mais…

    Bjão pra você Rebeca…nunca deixo de lembrar da Rebecca Chambers de Bio Hazard 1 e 0 quando tento escrever seu nome por aqui..e um Bjo pra Cla tbm…hehehehe

    • Seyfertt
      12/12/2009

      Honestamenten não espero grande coisa do RE6 :P

  17. Tadeu
    12/12/2009

    Pergunta besta: nunca joguei RE no wii e somente alguns jogos, conheco pouco d wii (tanto q so ha uns meses descobri q wii tem controle normal, como do xbox).
    Vendo esse chronnicles minha duvida eh se todos os RE do wii se joga no estilo de house of the dead, em q o personagem vai andando sozinho e a gente so fica se preocupando em atirar?

    • Seyfertt
      12/12/2009

      Se não estou enganado no Wii Mote tem direcional pelo qual você movimenta o personagem.

  18. rodrigo
    12/12/2009

    eu acho q o resident evil 6 poderia ussar o mesmo estilo do 5 so que com os zumbis eu acho q seria bem mais legal , eu acho que r.e sem zumbis nao e resident evil

    • Seyfertt
      12/12/2009

      Sinceramente eu não achei o RE5 grande coisa, é apenas um RE4 com uma Skin nova… Claro que com algumas modificações e funcionalidades novas.

      QUOTE “zumbis eu acho q seria bem mais legal , eu acho que r.e sem zumbis nao e resident evil”

      Muito pelo contrário. Resident Evil sem nenhuma Farmácia ou os Laboratórios da vida, ai sim ficaria muito descategorizado.

      Essa história de Zumbi já está muito ultrapassada. Reutilizar a mesma idéia nos próximos RE seria o mesmo que polir m3rd4…

  19. Fabiano
    12/12/2009

    pois é….por isso q só prefiro as versaoes RESIDENT EVIL 1-2-3 ,Code Veronica ..Resident Evil Remake e Redisent Evil Zero q sao exelentes..o rsto é abobrinha

    • Seyfertt
      12/12/2009

      Sinceramente Resident Evil para mim são os antigos. O resto é abobrinha, como você mesmo disse :P

  20. caligariburton
    12/12/2009

    Amo Resident Evil ^^, só acho que os novos jogos da franquia pecam por faltar puzzles, é mto corre e atira p o meu gosto…

    • Seyfertt
      12/12/2009

      Estão seguindo a tendência dos FPS :P

  21. 12/12/2009

    meninas, esta é a noite do VGA.
    acho q vcs se lembram do q fizemos ano passado, de acompanharmos ao vivo pelo site e ficarmos comentando.
    bem… vamos fazer isto de novo este ano? ^^

  22. Novoaqui
    13/12/2009

    Gostei da fase de matar tofus, me lembrou tomates assassinos. Bem q podiam fazer um shooter de matar tomates, jah tah enchendo o saco esse negócio de matar alienígenas/zumbis/nazistas.

  23. Pedro Quigo
    23/12/2009

    No RE4 o jogo perdeu o terror, o suspense suumiiiiiu e foi parar sabe se lá aonde, no 2 era foda, o zumbi aparecia atrás do banco e tu tomava o maior susto, agora, nesse, o jogo te avisa que os zumbis virão, e cade a graça nisso? Quedê o terror? Quedê o meu chinelo? =O

    Tomare que nesse jogo o terror volte, e com muita mais carnificinaaaaaa MHAUHAUHAUAHUAHAUHA

  24. Gabriel
    21/01/2011

    o resident evil 4 você passa do bitores facinho é se acustumar

  25. Gabriel
    21/01/2011

    o resident evil 4 você passa do bitores facinho é se acustumar se não vc é podre ou vai se acustumar depois mas o jeito mais facil é vc colocar no normal ou vc compra o resident evil quatro com masnahs e legendado em pt

  26. Gabriel
    21/01/2011

    vc joca com a faca se não tem mais balas

  27. 29/05/2011

    Gente, sou gamemaker e Designer, e posso dizer que o Resident Evil Darkside Chronicles que eu acabei de jogar, é um verdadeiro Resident Evil! Muiitos de vocês falam essas coisas porque nunca usaram um wii, e muito menos jogaram REDC nele! Acontece que de todos od REs atuais, esse é o que mais está botando a franquia devolta nos trilhos! E ao contrário do que muitos pensam, esse RE não acrescenta nada novo, ele simplesmente está ligando as séries para quem sabe no futuro isso tudo se resolver e a franquia fechar de vez! Isso seria muito especial, e no final todos iriam implorar para que a CAPCOM lançasse outro RE, nem que fosse o Darkside Chronicles mesmo!
    Agradeçam á Deus que ainda fazem REs e pronto!

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.