Literalmente, sex machine

A estudante JennyLC Chowdhury recebeu como tarefa de seu curso reproduzir um controle inspirado no clássico game Pong. A premissa do exercício era ter um controle que comandasse um jogo onde a tela seria dividida ao meio, com o responsável pelo lado esquerdo da tela e outro pelo lado direito, assim como Pong, que era jogado contra a máquina.

Essa era a base do exercício, porém foi dado à aluna total liberdade para criar o conceito do jogo. Então a moça que era fã de jogos como Guitar Hero, Dance Dance Revolution e Wii, onde há possibilidade de interação jogador/jogo, teve a idéia de criar algo que também fosse interativo.

Jenny começou a pesquisar sobre jogos e se deparou com um fenômeno chamado por ela de “Gamer Widowhood”. A Irmandade das Viúvas de Gamers é uma comunidade de mulheres que foram trocadas por consoles ou jogos de vídeo games. Elas se reúnem para dar apoio uma as outras e tentar solucionar o abandono de seus maridos e namorados fanáticos por vídeo games. O Texto “Confessions of a video game widow” de Fran Hortop foi a gota dagua que Jenny precisava para fazer algo a respeito das mulheres traídas por vídeo game.

No texto Fran alerta a todas as mulheres que o relacionamento namorado/vídeo game começa inocentemente. Primeiro é um console com um jogo, onde ele joga nas horas vagas ou quando dá tempo. Depois os números de jogos aumentam, seguido pelo número de consoles, aí vem mais uma televisão e quando você se depara está cercada por fios, jogos, consoles e só encontra seu namorado na cama depois que ele passou o dia todo com a outra o vídeo game.

Jenny então deve ter pensado “Esses homens não vão largar os jogos, mas também não podem largar suas namoradas, como posso resolver esse problema?” e assim nasceu o “Intimate Controllers”, traduzindo, “Controles Íntimos.” A definição pela criadora: Uma plataforma onde o game é jogado por casais tocando um ao outro. Os controles são um sutiã para a jogadora, e uma cueca estilo boxer para o jogador. Cada controle possui seis sensores que são localizados nas peças de roupa em diferentes “graus de intimidade”. Os jogadores precisam passar de fase juntos se quiserem que a próxima fase fique mais caliente.

O objetivo do jogo é criar uma maior interação entre o casal sem ter que deixar o vídeo-game de lado. Jenny, no entanto alerta que o jogo não visa resolver o problema das viúvas, mas sim criar um jogo onde os dois possam jogar juntos. O jogo funciona no estilo de Guitar Hero, onde os botões, no caso os sensores, deverão ser apalpados no momento em que aparecerem na tela.

Minha opinião sincera sobre o assunto? Essas mulheres estão reclamando de barriga cheia. É tão difícil arranjar um companheiro que seja fanático por vídeo-games e as que encontram se sentem traídas por consoles. Eu até compreendo que certos jogos realmente são impossíveis de parar de jogar, e aí o ciúmes até tem uma justificativa, mas se o seu namorado prefere jogar Endless Ocean ao invés de passar um tempo namorando, sinto muito mas o problema não é o vício dele por jogos, ele só está criando desculpas.

Será que os namorados gamers são mesmo tão “frouxos” assim a ponto de precisar de um joguinho para serem estimulados a largar o vídeo-game? A maior locadora de games do Reino Unido, a Gametart, realizou uma pesquisa para saber da vida sexual dos seus clientes, em especial as jogadoras. As meninas que jogam vídeo-games entram em ação com seus companheiros pelo menos uma vez a mais por semana do que as meninas que não jogam nada. Se as meninas conseguem consolidar vício/namoro aposto que os garotos também.

E tem mais, eu acho que gamers/nerds dão excelentes namorados. A Wired fez uma lista chamada “The 10 Real Reasons Why Geeks Make Better Lovers”, “Os dez reais motivos pelo qual os geeks são os melhores amantes”, onde existem itens como “Geeks gostam de interpretar personagens.” e “Geeks fazem as coisas até o final.”

Uma outra lista, enumera os motivos “Porque geeks são um bom partido”:

1) Geeks não traem. – Além de saberem que a grama apenas parece ser mais verde do outro lado, eles não possuem uma boa capacidade de se sociabilizar com outras pessoas para arranjar um caso.

2) Geeks valorizam suas parceiras. – Provavelmente você será a primeira pessoa com quem ele terá um relacionamento sério, e por esse motivo será muito bem tratada. O geek sabe que não há muitas outras opções de companheira para ele, e francamente ele nem sabe como é que está em um relacionamento com a pessoa com quem ele está.

3) Geeks não tem hábitos de relacionamentos formados. – Geeks provavelmente não possuem um passado amoroso, então tudo que vocês fizerem juntos será novidade, sendo possível moldar os hábitos do relacionamento de vocês, já que ele não terá base para comparar.

4) Geeks são bons nas coisas que eles experimentam fazer. – Todos sabem que Geeks possuem habilidades e se esforçam para serem os melhores nelas, seja xadrez, vídeo games etc, então ele não irá desistir enquanto não tornar o relacionamento em que ele está o melhor.

5) Geeks não estão interessados em status. – Geeks são Geeks porque escolheram passar o tempo fazendo coisas que não os tornariam exatamente populares (como jogar vídeo game). Isso significa que o Geek está mais interessado em fazer sua parceira feliz do que ser bem visto pelos outros, por exemplo.

6) Geeks tem imaginação. – Use a sua imaginação.

7) Geeks são felizes e bem sucedidos em sua área de atuação. – Geeks geralmente gostam de seus trabalhos e são bons nisso, evitando o stress no relacionamento das pessoas que não gostam de seus empregos e descontam em seus parceiros.

8) Geeks são analíticos. – Se eles não acertam da primeira vez que fizeram, olham o que fizeram de errado, tentam mudar e resolver o problema. E eles tentam até conseguirem fazer certo. E uma vez que conseguem acertar, continuam buscando melhorias. (Todo mundo sabe que gamers são assim.).

9) Geeks conseguem se concentrar. – Geeks colocam total foco na tarefa que lhes fora designada. Alguém já viu um Gamer de verdade “piscar” até conseguir passar daquela fase impossível? Pois é. No relacionamento é assim também.

10) Geeks são os melhores no que eles fazem. – Então eles tentam mais, e mais vezes e nunca param de tentar. Ou você já viu um gamer parar de jogar vídeo-game só porque ele sabe que pode terminar um jogo?

Tem uma outra lista bonitinha chamada “Dez razões do Geek ser um bom pai.” Para aquelas meninas que já estão com o pensamento mais em frente.

1) Legos.

2) Vídeo Games.

3) Matemática.

4) Você terá filhos inteligentes.

5) Alguém que entenda de tecnologia.

6) Projetos da feira de ciências.

7) Alguém para montar os brinquedos.

8) Gadgets.

9) Ser inteligente é legal.

10) Being idolized is good for your geek.

Viu Jenny, tem mais pessoas que concordam comigo que esses nerds que jogam vídeo game são um ótimo partido.

Outras listas:

Top 10 Reasons Why Geeks Make the Best Catch

Ten reasons why Geeks make good friends

Top ten reasons Geeks make good fathers

Ten reasons it isn’t always easy being married to a Geek

 

 

 

 

Carla Rodrigues
Share on Tumblr
Feed do Post

Comentário Fechados.