Livre de prisão perpétua graças ao vício em games

Tags: Daniel Petric, Halo 3, Prisão perpétua

Por Bruna Torres

Olhem para onde o policial olha

Um jovem estadunidense de 17, Daniel Petric, se livrou da prisão perpétua por ter matado a mãe, alegando ter obssesão por videogames com temas violentos. O juiz alegou, que assim como nos jogos, ele não considerava a morte da mãe verdadeira, pois no jogo que estava viciado, Halo 3, a morte para os personagens não é considerada real. O advogado de acusação queria que o jovem fosse punido e, com isso, foi condenado a 23 anos na prisão.

Em outubro de 2007, Daniel Petric atirou na mãe e no pai. Ele Entrou no quarto dos dois, pediu para que fechassem os olhos porque tinha uma surpresa. Eles imaginaram ser algo legal, quando o pai escutou um tiro contra a mãe. O filho tentou fazer que o crime parecesse homicídio seguido de suicídio, colocando a arma na mão do pai.

E se vocês fossem o juiz, qual decisão tomariam?

Bruna Torres
Share on Tumblr
Feed do Post
73 Comentários em "Livre de prisão perpétua graças ao vício em games"
  1. SIX
    18/06/2009

    Mandava degolar ele! GAME OVER! kkkk!

    • 18/06/2009

      Criaria uma fase bônus, com sub-fases, algo parecido com o inferno descrito Dante, só que em loop com dificuldade crescente a cada fase.

      Ah, detalhe: Pra não dizer que dificulto demais as coisas, daria pra ele vidas infinitas.

      ;)

  2. SIX
    18/06/2009

    Afinal, é devido a panacas como esse que sofremos preconceito e tudo mais!

  3. ally666
    18/06/2009

    “Vídeo-games não influenciam crianças. Quer dizer, se o Pac-man tivesse influenciado a nossa geração, estaríamos todos correndo em salas escuras, mastigando pílulas mágicas e escutando músicas eletrônicas repetitivas.”
    (Kristian Wilson, Nintendo Inc)

    O videogame não justifica p**** nenhuma os problemas mentais desse jovem. Ele merecia prisão perpétua sim. Ou pelo menos passar a vida inteira num hospital psiquiátrico e sofrendo torturas que só a Vivi psycho poderia imaginar.

    Não misturem problemas mentais com vício em games, são coisas MUITO diferentes.

  4. lelox
    18/06/2009

    “O advogado de acusaço queria que o jovem fosse punido com 23 anos de prisão perpétua.” OMFG esse advogado é pilantra hehehe

  5. Master Kim
    18/06/2009

    Cadeia no maluco, se o Estado dele tiver pena de morte, então que façam churrasquinho dele!
    Matar pai e mãe é muita safadeza, mesmo para um doido!

  6. Thyago
    18/06/2009

    eu daria prisao perpetua e ainda mandava prender o advogado.
    serio,8 precisam parar de dar esta desculpa esfarrapada e de ainda ter juiz q a engula.

    parece que o requisito para ser juiz nos EUA eh ser um retardado mental

  7. 18/06/2009

    cápa!!!!cápa esse desgraçado!!bota ele numa cela exclusiva junto com kérasha pra o kérasha ensinar umas “coisas” para ele!kkkkkkkkkk

  8. inexed
    18/06/2009

    No caso se fosse o juiz confirmaria a prisão perpétua,pois se ele teve o cuidado de tentar simular um assacinato com suicidio é por que tem percepção de certo e errado nitida e quis tentar escapar de uma condenação,se o caso fosse de uma pessoa que “realmente” não tem noção de realidade boa ela ia continuar afirmando que os pais não estavam mortos.O argumento de que no jogo Halo 3 as mortes não tem peso é furado,o juiz não deve conhecer o roteiro do jogo ou não se importar e generaliza para afirmar isso,eu nunca joguei,mas tenho amigos que o tem e já me mostraram,tanto que realmente você faz de tudo para que os outros marines não morram como em uma guerra real,bem efim os magistrados do mundo todo deviam estar mais bem preparados para julgar casos em que um reu tenta disuadir uma decisão disfavorável colocando a culpa em jogos,ser “viviado” em algum jogo ou videogame não torna ninguêm um matador,o que torna uma pessoa nisso,são desvios de conduto,personalidade,sérios problemas mentais e ou de convívio social e tendências niílistas e desconcideração para com a vida de qualquer outra pessoa ou ser vivo.Em suma ele deveria pegar perpétua pelas leis dos homens e que entendece,se arrependence e sofrece pelo que fez pelas leis de Deus e caso não o fizesse,bem o inferno está lá para isso não é mesmo ? Desculpem o texto gigante . ^_^

  9. 18/06/2009

    E se vocês fossem o juiz, qual decisão tomariam?

    Mandava ele pra prisão de abu ghraib, só que com administração dos Iraquianos. 6 meses lá tava de bom tamanho, nao precisa ser perpétua

  10. 18/06/2009

    E se vocês fossem o juiz, qual decisão tomariam?

    Mandava ele pra prisão de abu ghraib, só que com administração dos Iraquianos. 6 meses lá tava de bom tamanho, nao precisa ser perpétua

  11. 18/06/2009

    É que isso aconteceu LÁ! Se fosse aqui então, prefiro nem pensar…

    Mas enfim… como já disseram, eu voto simplesmente em uma semana na casa da Vivi… já tá mais do q suficiente…

    Agora sério… Que juiz em sã consciência dá a favor disso?

  12. 18/06/2009

    manda p mim q eu dou um jeito rapidinho!!

    *psycho mode on*

    • 18/06/2009

      Olha lá! Não falei? heeheeee, mas como diria a Chiquinha: “Com cuidado, pra que não sofra muito”… hehehehhe

  13. Biosbh
    18/06/2009

    o advogado de acusação queria que o jovem fosse punido com 23 anos de prisão perpétua.”

    23 anos de prisão perpetua.. ????.. Se é perpetua é perpetua..

    Ele foi condenado a 23 anos de prisão, mas a acusação queira perpetua.

    • Heishiro Mitsurugi
      18/06/2009

      Sinto lhe dizer amigo, mas a duração de prisão perpétua nem sempre é “eterna”. No Brasil por exemplo não pode passar dos 30 anos. Em alguns países não chega a 25 anos.

    • 18/06/2009

      por mim ficaria 100 anos preso!!!

  14. Heishiro Mitsurugi
    18/06/2009

    É como eu disse em outro site, este Juiz também é viciado em Halo 3.

  15. mcsilvajr
    18/06/2009

    Lembrando também, que nos Estados Unidos cada Estado tem sua constituição independente. As penas variam de Estado para Estado…

    O importante mesmo é que esse juiz lembra muito a maioria dos nossos…

  16. 18/06/2009

    [Repetindo a Msg, pq sem querer loguei no WP.. hehehe]

    Lembrando também, que nos Estados Unidos cada Estado tem sua constituição independente. As penas variam de Estado para Estado…

    O importante mesmo é que esse juiz lembra muito a maioria dos nossos…

    • 18/06/2009

      Cara…se esse caso fosse julgado no estado que o Arnold schwarzenegger é governador ( na Califórnia ) esse pilantra não pegaria “prisão perpétua”..e sim pena de morte pq o Exterminador do Futuro é “sangue nos zóio”…

  17. Alexandre
    18/06/2009

    Aplicaria uma prisão de mais de 30 anos, no mínimo, e com acompanhamento psiquiatrico… Se, apenas se, algum dia o cara tiver condições, reduzir a pena… o caso não foi por conta dos games, mas sim por conta de problemas mentais do cara… ele provavelmente faria o mesmo se estivesse assistindo algum filme de guerra (como nascidos para matar) e desligassem no meio do filme proibindo o cara de terminar de ver o filme…

    game é entretenimento… inclusive os violentos. E aqueles que levam esta violencia para o dia a dia, só pode ter problemas mentais entre o real e ficção…

    e mew, sinceramente… “O juiz alegou, que assim como nos jogos, ele não considerava a morte da mãe verdadeira, pois no jogo que estava viciado, Halo 3, a morte para os personagens não é considerada real”… manda o cara pra m&rd@… coisa ridicula.

  18. Felope Negreitor
    18/06/2009

    É cadeia. E com sessões de tortura a cada 45 minutos!

  19. 18/06/2009

    Vai falar o que sobre a situação?
    O cara simplesmente se aproveitou da falta de conhecimento dos jurados para escapar

  20. Rafael Psyny
    18/06/2009

    Como muitos falaram aqui.
    Como que ele não tinha noção? Logico q tinha. Esse juiz ai quer aparecer, pq é um idiota.

    Video Game, Filme, Livro, tudo isso então agora e motivo pra matar alguem e não ser preso?
    Quem mata a mãe, mata qualquer um.

    Isso e um problema social muito alem do video game.
    E muito alem da violencia fisica. Pq pra uma sociedade que considera traição normal, ficar 5h por dia no transito normal, festas que so existem pra drogas, normal tambem. Assassinato não é nada, é muito mais um instinto mesmo.
    Ele é o que nós permitimos ser, mais nada.

  21. Ruston
    18/06/2009

    Antes de dizer o que penso, gostaria de perguntar algo:

    Com o quê estamos zangados ?????????? Seria por causa do fato de que ele pegou 23 anos ao invés da prisão perpétua, ou seria por causa da desculpa que o juiz deu pra aliviar a barra dele ??????? Se ao invés de ter usado os video games como bodes expiatórios o juiz tivesse dado uma outra desculpa qualquer que NÃO envolvesse video games para justificar tal sentença, estaríamos zangados do mesmo jeito ????????????

    Não me levem a mal. Pessoalmente, também acho que o juiz foi leniente com a sentença, e que o argumento que ele usou para justificar sua decisão é estapafúrdio e sem nenhum fundamento. Eu não engulo essa história de que ele achava que sua mãe iria “ressucitar” com se eles tivessem jogando um deathmatch de halo.

    Seu vício em games era uma CONSEQUÊNCIA dos seus distúrbios mentais, e não a causa deles.

    Daneil, porém não é bobo e nem possui retardo mental(e mesmo que fosse, deveria ser punido do mesmo jeito). Ele tinha total noção do que havia feito, e estava ciente das consequências de seus atos. Depois de matar seus pais, ele roubou a van do pai, e, quando foi capturado, ainda teve a cara de pau de mentir para a polícia que seu pai havia matado sua mãe e então teria se suicidado. Será que o juiz não considerou isso como sendo um agravante ????????????

    Por mim, com certeza ele passaria alguns anos a mais na cadeia, no mínimo.

    Por outro lado, não sei se o condenaria a prisão perpétua.

    Sustentar prisioneiros é algo que custa caro, MUITO caro. Se eu fosse um cidadão americano, não sei se ficaria feliz sabendo que meu dinheiro vai ser usado para sustentar certas pessoas que fizeram atos que me causam repulsa e asco pelo resto da vida delas…

    Um detalhe: No estado de Ohio, onde Daniel mora, existe sim a pena de morte, mas a promotoria decidiu apelar para a prisão perpétua por causa da idade do acusado…

    • Heishiro Mitsurugi
      18/06/2009

      Eu não estou zangado, só acho que é errado usar um video-game como maneira de culpar ou inocentar alguém. O cara é um doido varrido, é sua doença mental é por causa do video-game? Não. Então não deveria ser usado como desculpa.

      E dizer que ele não sabia diferenciar realidade da fantasia, também não cola. Pergunta pra ele se já tentaria pular nos espinhos para ver se ele morre como a Lara Croft. Duvido que faça.

      Outra coisa, o cara matou a mãe e tentou matar o pai, tentando simular um suicídio ainda do pai. Além de incompetênte não conhece sentimento humano. Eu como cidadão, eu não me sentiria feliz ao saber que um cara desse vai voltar para a rua.

  22. kevin
    18/06/2009

    “Vídeo-games não influenciam crianças. Quer dizer, se o Pac-man tivesse influenciado a nossa geração, estaríamos todos correndo em salas escuras, mastigando pílulas mágicas e escutando músicas eletrônicas repetitivas.”
    (Kristian Wilson, Nintendo Inc)

    O videogame não justifica p**** nenhuma os problemas mentais desse jovem. Ele merecia prisão perpétua sim. Ou pelo menos passar a vida inteira num hospital psiquiátrico e sofrendo torturas de 40 em 40 minutos!!

    Não misturem problemas mentais com vício em games, são coisas MUITO diferentes.

    eh por causa desses retardados ae q tentam se livra de um crime e põe a culpa no jgo!!
    e ainda por cima mata a mãe e o pai?!?!?!

    puta barbaridade!!!!

  23. aureliox
    18/06/2009

    Halo 3:
    “O capítulo final da saga coloca novamente o jogador na pele de Master Chief, um super-soldado da força UNCS, equipado com uma armadura tecnologicamente avançada, na luta interplanetária contra as raças alienígenas Covenant e Flood.” (http://jogos.uol.com.br/xbox360/analises/halo3.jhtm)

    Lutar para salvar o planeta de alienígenas malignos é bem diferente de matar os pais em troca de NADA. E mesmo que houvesse parricídio no jogo (o que o tornaria um jogo

  24. aureliox
    18/06/2009

    Halo 3:
    “O capítulo final da saga coloca novamente o jogador na pele de Master Chief, um super-soldado da força UNCS, equipado com uma armadura tecnologicamente avançada, na luta interplanetária contra as raças alienígenas Covenant e Flood.” (http://jogos.uol.com.br/xbox360/analises/halo3.jhtm)

    Lutar para salvar o planeta de alienígenas malignos é bem diferente de matar os pais em troca de NADA. E mesmo que houvesse parricídio no jogo (o que o tornaria péssimo), não seria motivo para se cometer loucuras.

    “Se o Pac-man tivesse influenciado a nossa geração, estaríamos todos correndo em salas escuras, mastigando pílulas mágicas e escutando músicas eletrônicas repetitivas.”

  25. 18/06/2009

    Manda a Vivi cuidar do juiz tbm… eheheeh

  26. 18/06/2009

    Se eu chegasse a conclusão brilhante desse juizeco eu me mandava pra prisão perpértua! O advogado utilizar essa “teoria” era esperado, o guri dizer que foi culpa dos games malvados também, agora o Juiz [ou será júri?] aceitar como prova um dado sem nenhhuma comprovação cientifica [não me venha com psicologia!] é realmente um grande absurdo.

  27. 18/06/2009

    Claro. Suzane também matou a mãe pq jogava video game. O pai da menina jogou ela pq jogava video game. Ah, faça-me o favor! Pra mim é o mesmo que dizer que uma mulher fica livre se alegar TPM. Que absurdo. Ele deveria ser preso, fazer um tratamento psiquiátrico, até ser condenado a cadeira. Como disse o colega há alguns comentários acima: “Por conta de panacas como esse que sofremos preconceitos e tudo mais”. Acorda, mundo!

  28. 18/06/2009

    Pegando dois fragmentos de comentários anteriores:

    Não misturem problemas mentais com vício em games, são coisas MUITO diferentes. [2]

    Seu vício em games era uma CONSEQUÊNCIA dos seus distúrbios mentais, e não a causa deles. [2]

    Estamos zangados, sim, por mais uma vez a imprensa divulgar uma imagem negativa dos games. É com isso que estamos putos, com um Juiz de visão limitada e com um Promotor incompetente, que não conseguiu sobrepujar a alegação de vício em games.

    É muito fácil culpar as influências externas como games, filmes, TV e etc. quando o verdadeiro problema é a incompetência dos pais de hoje em dia em passar valores à própria família. E também falham em procurar ajuda especializada quando seus filhos demonstram sinais de distúrbios psicológicos.

    Um jovem que cresce aprendendo o que é certo e o que é errado, com os pais se preocupando em educá-lo direito, não vai ser influenciado a tal ponto por um game. Nem por um filme, nem pela TV, nem por um traficante de drogas. E é fácil transferir a culpa pra algo ou alguém que não tem nada a ver com você, ou com um problema que seja semelhante a um que você tem. No caso, a maioria dos pais prefere culpar as influências externas a participar mais ativamente da vida dos filhos.

    É ISSO que está errado e que devia ser criticado. Não os games. Deixem nossos games em paz.

  29. Guilherme Melo
    18/06/2009

    O garoto precisa ser punido e o mais importante precisa de ajuda
    a pena que eu daria seria de 25 anos mais acompanhamento psicologico até não ser mais considerado como uma ameaça.
    Ninguem nasce querendo matar a propria mãe e muito menos o video game provoca isso.
    o problema tá no garoto e nao no juiz ou nos games.

  30. 18/06/2009

    Eu sempre quis fazer isso com meus pais tb, mas meu Cammo Index é sempre mto baixo e eles me encontram antes deu conseguir chegar perto o suficiente deles pra usar as técnicas de CQC que eu aprendi com o Naked Snake…

  31. Renan Rodrigues
    18/06/2009

    Ah que legal. Quer dizer que agra, só pq eu jogo jogos violentos eu posso matar as pessoas pq não vou ser punido?

    (garotas, desculpem pelo nível das próximas frases)

    Vai pra pqp.Como que uma desgr*** de um homem desse tipo quer se chamar de juiz? Aceitando um argumento falho desse? Sinceramente, álem do garoto, acho que esse “juiz” tbm deveria ser condenado à morte.
    ____________________________________________________

    Agora, concordo com todos que devemos mandá-lo 1 mês pra Vivi consertar esse !@#%$$.

  32. Renan Rodrigues
    18/06/2009

    Não é a toa que acham que gamers são doentes.
    Com pessoas desse jeito http://www.gizmodo.com.br/conteudo/um-controle-de-nes-que-voce-nunca-mais-vai-esquecer.

  33. 18/06/2009

    Afff, o moleque se salvou? Acho que cheguei a postar a notícia de que ele tinha sido preso, mas que tipo de cogumelo o juiz anda fumando pra declarar o imbecil inocente?!

    Independente de se relacionar a videogames, quem mata por matar tem que ser morto também. Não foi auto-defesa, foi puro assassinato. Concordo com quem disse aí em cima que cidadão não tem que sustentar bandido na cadeia, por isso sou a favor da pena de morte. Aí se gasta uma vez só e pronto, problema resolvido.

    Ah, e: “Vídeo-games não influenciam crianças. Quer dizer, se o Pac-man tivesse influenciado a nossa geração, estaríamos todos correndo em salas escuras, mastigando pílulas mágicas e escutando músicas eletrônicas repetitivas.”
    (Kristian Wilson, Nintendo Inc)

    Pac-man foi o primeiro simulador de balada!

  34. Di
    18/06/2009

    Sendo juiz OBVIO que mando para prisão e ainda dou uma pena alta pela cara-de-pau.

    Agora, vejo muita gente reclamando sobre a argumentação do advogado, mas a jogada dele foi muito boa porque os americanos são preconceituosos e muitos acreditam que videogames mudam as pessoas (ok, aqui rpg leva o mesmo rótulo rs). Quero ver é quem iria na hora do aperto mandar o advogado pensar em outra argumentação se ele mandasse o :”tenho um plano perfeito para diminuir sua pena: culpe os games”.

    ps. ele pegou 23 anos mas acho que com direito a condicional.

  35. Shadow Warrior
    18/06/2009

    Eu acredito que os jogos tenham sim uma certa influência sobre nós
    mas existem limites.
    No ano passado uma menina salvou os pais depois de um acidente influenciada pelo GTA (crianças não deveriam jogar esse jogo mas isso é outra história)
    http://www.forumpcs.com.br/noticia.php?b=244037
    .
    No caso do Daniel Petric ele estava ciente do que estava fazendo(senão ele não iria armar a cena do suicidio e fugir).
    23 anos é pouco…
    —————————————————–
    * Matou os pais.
    * Simulou o suicídio deles.
    * Tentou fugir.
    * Deu uma de viciado e pôs a culpa nos games.

    Sentença :
    Vivi + Machado + Psyco mode:on

    • Shadow Warrior
      18/06/2009

      Só agora que eu ví…
      Ele matou a mãe e feriu o pai,
      mesmo assim a minha sentença continua a mesma.

  36. Alice
    18/06/2009

    beleza, o cara fala que achava que os pais comiam cogumelos 1-UP no almoço e ressucitariam, e o juiz acredita! claro…obvio…quem nao acreditaria? completamente a ver com a realidade, nao? agora, se me dao licença, eu tenho que ir a um quarto escuro(uii) e começar a correr atras de pilulas coloridas enquanto meu CD “eletrohits” toca…

    @Mestra Bebs
    me deixa ajudar na operação!

    • Alice
      19/06/2009

      ai que honra! obrigado mestra, prometo que nao vou lhe decepcionar(MUAHAHHAHAHAHAHA)

  37. Cristiano
    18/06/2009

    Cara doido,acho que é so balela dizer que ele nao sabia diferenciar a realidade do virtual.Se fosse assim eu ia pular de cabeça em todo tijolo que eu encontrasse pra ver se saia moeda

  38. 18/06/2009

    Olha pelo q eu percebi da historia… posso até ta errado… mas a historia do VG ai eh simplesmente para destorcer o homicidio… primeiro pq foi totalmente planejado… ele matou a mãe ja com a intenção de simular um suicido… com certeza esse mlk eh pertubado… mas não por causa do VG acredito eu… aposto q sofria mals tratos dos pais.. sei la… esse lance do VG pode ter sido até orientação dos advogados dele… pra mim isso ai não é culpa do VG não… e sim do Ruivo Herig… certo Fred?

  39. Alef
    18/06/2009

    Acho q eu ñ preciso falar q esse juiz é um grande débil mental, e o cara q matou os pais é pior ainda.

    A só uma coisa sobre a frase tão comentada:
    “Se o Pac-man tivesse influenciado a nossa geração, estaríamos todos correndo em salas escuras, mastigando pílulas mágicas e escutando músicas eletrônicas repetitivas.”

    Salas escuras? Pílulas mágicas? Músicas eletrônicas? O nome disso ñ é rave e cocaina? xD

  40. Alef
    18/06/2009

    Ah sim, esse ai ñ é o priminho endemoniado da Vivi que tentou comer cogumelo quando era pequeno? Eu ainda lembro quando ele escreveu isso xD

  41. 18/06/2009

    Como é qual operação é essa?
    SDC is ready! When the order is given the attack began

  42. 18/06/2009

    Isso não faz sentido algum. Foi uma decisão muito mau tomada levando em conta o teor do crime, não existia porque falar que o jovem tem paranoia por jogos e achar que tudo não é real. Juiz de merda ._. (Isso porque trabalho num forum e convivo com um Juiz ultra fodão! \o/)

  43. 18/06/2009

    Hmm… eu acredito que TUDO nos influencia. O que difere é como nós “filtramos” esta influência. Eu consigo jogar GTA, ver Clube da Luta e entender que por mais que esses retratem a realidade eles ainda assim são fícticios. E, se jogos/entretenimentos não influenciassem, a censura de idade seria totalmente desnecessária.

    Eu prefiro interpretar que os games foram usados, argumentativamente, como o “último empurrão” para que o sujeito matasse os pais. Sendo a base do argumento o distúrbio mental dele, afinal ele alegou insanidade e não “vício por games”.

    Hm.. entrando numa teoria bem louca e sem nenhuma base pra fundamentos a coisa poderia ter sido assim: Os pais deles morreram, ele automaticamente ganha a herança deles, usa o dinheiro pra pagar um advogado fia da mãe que reduz a pena dele de infinito pra 24 anos. Até onde minha leiguice sobre o sistema penal americano vai, isso pode ser possível.

    Agora só abstraindo um pouco mais. Imaginem se isso fosse no Brasil. Dá até pra ver: assunto de Jornal Nacional, Veja, etc.
    Indepentemente disso a Pena seria: 1 ano na Febem e solto, afinal, ele é menor e NÃO pode responder por seus atos. Agora isso dá raiva.

    obs: Até Slayer já foi usado como argumento: http://www.newsweek.com/id/104804 notícia em inglês. Em suma, mataram um guri, pois acreditavam que o sacrifício dele era o que faltava para que a banda de Heavy Metal deles explodisse e ficasse famosa.

    Não achei a notícia do Clube da Luta, mas quem viu e entendeu o filme sabe que ele pode muito bem ser usado do mesmo jeito que Halo 3 foi usado.
    Citei GTA por sua representatividade, nem sei se alguém já matou por GTA;

    • Renan Rodrigues
      18/06/2009

      Em 2002, um garoto lá nos Eua, saiu roubando carros e agredindo pessoas, a “causa”? GTA

      em 2004, um garoto lá nos Eua, matou seu irmão gêmeo. A “causa”? jogos violentos e GTA

      só lembro esse envolvendo GTA

  44. Emarx
    18/06/2009

    A morte da mãe, assim como no jogo, não é considerada verdadeira?

    Beleza, mata esse tonto pra ver se ele tem continue.

  45. raphaelfranck
    19/06/2009

    Absurdo um jogo ser usado como justificativa para um assassinato. Ainda que jogos venham a influenciar no comportamento das pessoas não se pode excluir fatores outros fatores externos e até mesmo psicológicos. E mesmo que seja verdade que Halo tenha sido o motivo principal para o homicídio (algo muito improvável), qual Juiz em sã consciência deixaria uma pessoa com algum tipo de surto livre de uma prisão. Ah seu eu fosse o Juiz eu pegaria o console dele e levaria para casa. Na boa mimimi para esse seu Juiz ai! :P

  46. 19/06/2009

    essa cara aí é um mentiro fingido, por que se ele fosse maluco nao fazer parecer q o pai era quem tinha matado a mãe.

  47. brunotio
    19/06/2009

    Fatos como esse, levantam questionamentos, que por sua vez, levantam hipoteses, que por sua vez, vao acabar por criar dois lados antagonistas que defenderao ferrenhamente seus pontos de vista atè que as caracteristicas de um consigam sobrepujar os argumentos do do adversario.

    “Mas sobre que diabos voce ta falando tio bruno?”

    Eu vou resumir usando uma frase que eu vi laaaa em cima…

    “Visao limitada de um juiz e um promotor incompetente, somado a um rapaz com serios problemas psicologicos e familiares.”

    Na verdade, o jogo foi só a valvula de escape dele. Uma, digamos, ferramenta, que ele usou como desculpa para matar os pais.

    Anos atras, na epoca em que o Nintendo 64 estava no auge, lancaram o jogo Doom 64, alguem lembra desse? hehe

    Pois é. Na epoca, meados dos anos 90, houve um caso semelhante, que repercutiu muito na midia.

    Um adolescente americano, apos horas e dias (jogava todos os dias) jogando Doom 64, “surtou”, levou uma espingarda cano duplo (igual a do jogo) para o colegio e atirou em varios alunos.

    Nao me recordo muito bem dados especificos, mas morreram umas 7 pessoas e outras 15 ficaram feridas.

    O menino de 14 anos (na epoca) se matou logo depois.

    E aí? Do que adianta? A unica coisa que fizeram foi proibir o jogo Doom 64 do N-64 em 37 Estados Americanos.

    Mas, os valores e ensinamentos morais familiares, mudaram?

    A venda (em muitos casos sem controle) de armas legalizada nos Estados Unidos, sofreu algum tipo de retaliacao?

    O formato de “pensamento” sobre armas, violencia e familia do povo (em geral) americano mudou?

    Esses questionamentos deveriam voltar a tona e DESSA VEZ, serem debatidos a fundo e seriamente. E nao, se devem ser proibidos os jogos ou coisas assim.

    Lembram da menina qeu morreu em MG assassinada por um colega anos atras? Foi culpa do colega dela? Nao, foi culpa do RPG Dungeons and Dragons…….

    Que pena. Que pena, que autoridades, pessoas que formam opiniao, artistas e nossos professores, pensam distorcidamente.

    e que pena, que NÓS muitas vezes, somos coniventes com esses pensamentos…

    Prisao perpétua pra ele. MAs, do jeito que foi e do jeito que continua, qual a vantagem? Minha cabeca nao se alivia só sabendo que ele vai ficar trancafiado na cadeia pro resto da vida, ou apenas por 23 anos.

    Sera que conseguem entender o que estou tentando dizer?

    Espero que sim.

    Milhoes de desculpas pelo ENORRRRRRME post. Foi mal.

    Bjo.

    Tio Bruno

  48. 19/06/2009

    Nada q não tenha acontecido antes. Antes mesmo do surgimento dos jogos eletrônicos a elite conservadora (também chamada de formadores de opinião) demonizava os Quadrinhos. Sempre tem um bode expiatório para ser acusado de desvirtuar os jovens. Lembremos que mais de dois mil anos atrás não eram nem os games, nem as HQs quem eram acusados de desvirtuar os jovens: O nome era Sócrates!

  49. Igor Alexandre
    19/06/2009

    ahuhauaauh meo, na boa, vou matar um monte de gente e dizer que eu era viciado em resident evil e acreditei que todos eram zumbis.
    Bom, pelo menos não culparam o Marilyn Manson dessa vez…

  50. UNABOMBER
    19/06/2009

    Eu mandava o cabra jogar um multiplayer com algum campeão da CPL em Halo e esperaria 2 situações:

    1) Se o cara ganhase, eu colocaria-o na prisão perpétua.

    2) Se o cara morresse virtualmente, a mesma morte seria aplicada na realidade com ele.

    Caso encerrado.

  51. 19/06/2009

    Que fiodumaputa. Eu matavaa!!

  52. Arthur genú,
    20/06/2009

    por mim esse cara apodrecia na cadeia!

    eu fico triste só de pensar que um dia ficarei sem meus pais :(

  53. StrangeWig
    21/06/2009

    OMG! Como é q um juiz engole um argumento desse! Se liga: O CARA MATOU A PRÓPRIA MÃE E AINDA TENTOU CULPAR O PAI DEPOIS DE MATA-LO TAMBÉM!

    Esse só não passou daquele velho (lê-se “Satan”) que prendeu a própria filha durante toda a vida dela (a menina morreu quando foi finalmente libertada pela polícia e praticamente não conheceu o mundo real) no porão de sua casa, em condições precárias, e q tinha relações sexuais com ela, engravidava-a, e depois ou matava os netos, ou se livrava deles!

    obs: Quando eu tinha 4 anos de idade eu jogava DOOM no meu PC e nunca tive nenhum problema de violência ou parecido, aliás, me orgulho de nunca ter me envolvido em brigas! :)

  54. Giovanna Concilio
    22/06/2009

    Olá, sou Giovanna Carvalho da Edelman, agência de comunicação da Symantec, tudo bem?
    Sem dúvida nenhuma o vício em games pode trazer consequência bastante negativas, como esse caso.
    Entretanto, o contato com os videogames de forma saudável pode trazer diversos benefícios.
    Um estudo aponta que games ajudam a desenvolver habilidades sociais no mundo real, praticar a cooperação e o senso esportivo, seguir regras, pensar estrategicamente e tomar decisões rápidas.

    Caso queria ter acesso ao conteúdo na íntegra em inglês me mande em e-mail que eu encaminho para você!

    Um abraço,
    giovanna.carvalho@edelman.com

  55. Gabriela
    24/06/2009

    Prisão Perpétua é claro, ele provavelmente tenha sérios transtornos de personalidade e não pode conviver em sociedade!

  56. Paulo
    17/07/2009

    Nao lembro de nenhuma parte em HALO 3 q me faça matar minha mae! E no minimo foi ela q deu o video game pra ele neh VAI VENO! e pô naum consigo ver um pena pra um é umm seila naum consigo defini-lo!
    Mas como ja dizia a minha coroa e ja testado por mim msm AKI SE FAZ AKI SE PAGA! FATO! entao deixa rola xuxu q o baguio vai ferve pro lado e eu continuarei a jogar HALO 4, 5 e por ai vai!

  57. LukasPK
    02/08/2009

    É isso que dá ficar jogando essas porcarias, que depravam o que é certo e só nos afastam da presença de Deus! Olha aí o que esse idiota fez com os próprios pais… ¬¬’

  58. Tiago
    31/08/2009

    “Jogo games violentos e nem por isso saio matando gente por aí. Cadeia nele!”

  59. Ana Paula Ramos
    03/12/2014

    Então depois de tudo isso, esse louco vai continuar jogando video game até ele ter sintomas, doenças e complicações raras! Ele pode sofrer uma hemorragia cerebral, um colapso cardíaco ou então uma morte natural por ficar horas e horas no jogo! O pior castigo para ele é a morte!

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.