Eu e o fim de Guitar Hero

Por Carla Rodrigues

Meu primeiro Guitar Hero

Hoje a Activision anunciou oficialmente que a série Guitar Hero será descontinuada. Eu não chorei e nem dei motivos para as pessoas se preocuparem tanto comigo quanto se preocuparam, mas acho que os meus inúmeros posts sobre jogos musicais foram o suficiente para expressar o carinho que eu tenho por esta franquia, o que levou alguns de vocês a pensar “Putz, a Carlinha vai morrê, mano”.

Claro que eu fiquei chateada, do mesmo jeito que eu ficaria chateada se qualquer boa série que eu gostasse fosse cancelada, mas Guitar Hero é especial para mim. Compreendo os motivos pelos quais a série foi cancelada e, sinceramente, eu não estava mais conseguindo visualizar como eles iriam inovar para um novo lançamento e manter os fãs interessados, e até mesmo como conseguiriam competir com o absurdo que é a Rock Band Store e suas mais de 2500 músicas para download.

Guitar Hero: Warriors of Rock não foi um grande sucesso de vendas, teve muitos reviews negativos (alguns até injustos e infundados) e realmente ficou em um nível bem abaixo do concorrente Rock Band 3. Ele não tinha um modo Pro, o modo online continuava uma bagunça e mesmo com todas as novidades na jogabilidade, os jogadores acharam aquilo confuso, sem nexo e exagerado.

E é impossível não questionar se o gênero musical realmente atingiu o seu pico e não tem mais para onde crescer agora. Recentemente a Viacom vendeu a Harmonix e os relatórios de vendas dos jogos do gênero não são mais impressionantes.

álbum de família?

Bom, se Guitar Hero: Warriors of Rock pecou na fórmula, vamos lembrar do primeiro Guitar Hero. O jogo musical que todo mundo queria ter; Que era praticamente impossível fazer cinco estrelas em qualquer música no modo expert; Que reunia os amigos em casa para ver algo que, até então, só era possível jogar nos arcades da vida.  Que irritava e viciava; Que me deu o calo que eu tenho no dedo esquerdo e que começou toda a onda dos jogos musicais como conhecemos hoje.

Lamento bastante não ter ido a nenhuma E3 que mostrasse algum futuro lançamento da série, mas… Fazer o que, certs?

O release oficial da Activision declarou: “Por conta de baixas contínuas no gênero musical, a empresa vai descontinuar a publicação da série Guitar Hero em 2011. A empresa também vai parar a produção de True Crime: Hong Kong. Essas decisões foram baseadas no desejo de focar nas grandes oportunidades que a empresa tem de criar as melhores experiências interativas do mundo”.

Durante o dia também foi declarado que a empresa não vai mais produzir novos DLCs para Guitar Hero e DJ Hero a partir de fevereiro. A Harmonix também publicou um comunicado que sente muito pela notícia mas que eles seguem firmes e fortes com a série Rock Band.

Deixo aqui com vocês um dos meus posts preferidos que fiz sobre as melhores e piores músicas extras da série Guitar Hero. Enquanto isso, fico com todos os meus jogos da série, minhas guitarras e boas lembranças.

Carla Rodrigues
Share on Tumblr
Feed do Post
48 Comentários em "Eu e o fim de Guitar Hero"
  1. 10/02/2011

    Carlinha, tenho que admitir que também pensei que você ia morrer de desespero! rs

    • 10/02/2011

      Hahaha estou bem, estou bem

      É uma ocasião triste, mas acontece, né

      • Shadow Warrior
        11/02/2011

        É isso aí Carla, o show não pode parar!!!

  2. Vagner "Zero"
    10/02/2011

    Por coincidência, Tony Hawk ficou em baixa também. Parece que na virada do século, a Neversoft perdeu o toque de Midas. Afinal, foi ela que criou (e depois afundou) os jogos do skatista. Tal como foi ela que assumiu GH depois da saída da Harmonix.

    O que me irrita com a Neversoft (e com a Activision também) é que eles entram em um ponto de estagnação e se esquecem de inovar. Triste, mas fato.

    • 10/02/2011

      Pois é, esse é mais um que foi limado

    • Shadow Warrior
      10/02/2011

      “…eles entram em um ponto de estagnação e se esquecem de inovar”
      Cara eu concordo inteiramente com a sua afirmação. Um jogo depende muito da inovação se quiser continuar no top.
      Depois de algum tempo a formula antiga vai “perdendo o efeito” e coisas que chamavam a atenção nos primeiros, acabam virando “mais do mesmo”. O mais difícil para as produtoras é justamente achar o ponto de equilíbrio entre a novidade e “identidade” do jogo que desperte o interesse sem alterar os elementos chave que os caracterizam.

    • 11/02/2011

      A EA também não anda tão bem assim.

  3. Mih
    10/02/2011

    Realmente essa triste notícia pegou muitos fãs de surpresa,mas fazer o que,é?A vida continua ^^

    Agora,sobre o Post das melhores e piores músicas extras do Guitar Hero,pra mim os melhores Guitar Heros foram o primeiro,o Legend of Rock,o anos 80 e o Aerosmith – Tudo bem que eu senti falta de algumas músicas(tipo Crazy,Sunshine,I Don’t Wanna Miss a Thing),mas gostei o/

  4. Shadow Warrior
    10/02/2011

    Que triste fim… RIP Guitar Hero.
    Eu li esta noticia ontem e a primeira coisa que veio a cabeça foi “A Carla vai ficar de luto quando ver isso”. Felizmente o Rock Band ainda está na ativa para consolar os fãs do Guitar Hero e de jogos musicais.

  5. 10/02/2011

    Pois é, o mérito de ter chacoalhado a indústria músical e ter inventado um instrumento que não ficou jogado no fundo do armário depois de uma semana de uso sempre será de Guitar Hero. As vendas de jogos musicais realmente vem cada vez mais diminuindo, mas a Activision diluiu muito a série chegando a lançar spin-offs (bandhero) e muitos titulos em um período muito curto de tempo.
    Eu também prefiro Rock Band hoje em dia e faz tempo qeu não jogo um GH mas mesmo assim sempre torcei pela revitalização da franquia.

    Leiam a minha matéria sobre o assunto:

    http://www.amigosdarebeldia.com.br/wordpress/2011/02/10/guitar-hero-crnica-de-uma-morte-anunciada/

  6. Siri
    11/02/2011

    O engraçado é que as séries musicais do Japão daqui a pouco estarão completando 20 (VINTE!) anos de estrada com trocentas mil variações e saindo para todos as plataformas.

    Seus netos ainda vão jogar Dance Dance Revolution num PS9, tem noção?

  7. Thyago
    11/02/2011

    Eu fiz uma cara de tristeza ao ter visto esta notícia.
    Primeiro porque eu pretendo comprar uma guitarra de qualquer jeito pra jogar no meu ps3, seja pra curtir um rock band ou um guitar hero. A experiencia de jogar com a banda toda junto com seus amigos, algo que pude experimentar outro dia, é algo que realmente não tem muita comparação (acho que somente se eu tocasse realmente ao vivo, com direito a fãs jogando seus sutiâs na minha cara).

    Agora, a minha tristeza aumentou pq, bem, se lembra qdo todos nós dizíamos que estava saturando, que estavam chupando demais de uma fonte que não tinha nenhuma renovação sensível? Pois é. Interessante que o boom desse gênero durou tão pouco. Mal passou duas gerações e já mostra sinais de fraqueza. O que é realmente uma pena.

    Entretanto… não tinha mais muito o que renovar, além de deixar entrar conteúdo gerado por usuários. E realmente, nao dá pra bater essa caralhada de música que RB tem disponível.

    A não ser, é claro, que produzissem o Sanfona Hero, com Dominguinhos. Seria foda! Eu seria o primeiro a comprar XD

  8. Flávio
    11/02/2011

    É uma pena mesmo, mas acredito que não seja algo definitivo, podem estar querendo causar polemica, ou até mesmo dar um tempo pra pensar em como inovvar. Enfim, é uma noticia triste, mas previsivel.

  9. Vinicius
    11/02/2011

    Outro problema é que eles lançam tipo uns 3 ou 4 GH por ano. Mew….uma hora vai faltar oq fazer mesmo. E se não tomar cuidado vai acontecer a mesma coisa com Call of Duty.

  10. 11/02/2011

    O melhor Guitar Hero da História foi esse aqui.

  11. 11/02/2011

    O mundo das franquias de games é igual ao mundo dos artistas da música pop. Se não estiverem sempre se inovando fracassem e caem no esquecimento.

  12. Hélio
    11/02/2011

    Ó Carlinha, não fica assim não (zoa rsrs). Na verdade, o q eu tenho presenciado nesta geração é a morte de muitos conceitos antigos. E quem não se adapta, ou fica na sombra ou morre. Os RPGs japoneses por exemplo foram eclipsados em popularidade pelos WRPGs. Acho q ou Guitar Hero mudava muito ou estava condenado. É melhor assim, pelo menos ainda temos Rock Band e a sérei GH não é mais motivo de massacre de analistas frsutrados sem mulher rsrs

  13. jack_
    11/02/2011

    Reconheço a importancia desse jogo para o mercado de games, mais a mim ele nunca agradou.
    Tentei jogar algumas vezes, mais não deu certo.

    Mesmo assim lamento o fim da série pq deixará muita gente orfã!!!

  14. 11/02/2011

    Aqui JAZ GUITAR HERO!!! Nossa…fiquei triste…mas o Guitar Hero fez um ótimo trabalho de me entreter por tanto tempo!!!

  15. Gabriel
    11/02/2011

    Também não fiquei nada feliz com o fim do Guitar Hero, mas já era de se esperar. Aliás, eu achei que parariam de lançar GHs depois do Van Halen(o pior deles), até fiquei surpreso por terem lançado o GH:Warriors of Rock. E foi uma boa surpresa, porque ele foi ótimo, com músicas legais e tudo xD

    O problema é que, em um ano, lançaram GH4, GH:Metallica, GH:Smash Hits, GH5, GH:Van Halen, Band Hero e DJ Hero. Não tem franquia que aguente lançar tantos games em um só ano sem cair na mesmísse :xx

    Felizmente, meu vício por Guitar Hero já foi substituído a muito tempo por Pump It Up(uma espécie de DDR, mas com 5 steps), Osu!(Elite Beat Agents, só que pra PC) e AudioSurf. Ainda tem muito jogo musical muito bom por aí, por sorte :3

  16. Fiscal da Receita
    11/02/2011

    Cara, a Carla é bonita pacas *¬*’

  17. Filipe Augusto Santos Ramos
    11/02/2011

    O que que eu vo joga agora …
    vo te que começa a jogar tudo de novo
    e de novo e de novo
    EU QUERO GUITAR HERO
    Vo ter que compra a franquia pra lança meus proprios guitarsdia eu chamo a carla como concelhera

  18. Filipe Augusto Santos Ramos
    11/02/2011

    Na fota da carla com a filhinha guitar dela ela ta bonita pra caramba msm

  19. Sovereign
    11/02/2011

    Comecei a vida de roqueiro muito tarde rs, com o GH5, depois peguei o GH4 e o bundle do rock band. A guitarra do GH5 gostei bastante, ja a do RB achei muito duro os botoes, alem de nao conseguir mesmo desempenho nas musicas. So comprei o jogo porque peguei o americano, aqui no japao nunca vi o jogo a venda(apenas o GH3) e rock band eles nem sabem que existe.
    Como as empresas sempre visam o lucro, quando um jogo comeca a declinar, logo cancelam, as produtoras acham que apenas fazendo uma inovacao aqui e la conseguem manter as vendas do lancamento original, nem lembram que o tempo anda, o mundo da voltas…e lancar um jogo por ano, nao quer que os fans enjoem do genero. minha guitarra entrara pro museu, fazendo companhia pra guitarra do guitar freak do PS2.

  20. helinux
    11/02/2011

    tudo que é bom dura pouco….

  21. Marcelo
    12/02/2011

    Carlinha, quer casar comigo?

  22. Marcelo SP
    12/02/2011

    Como eu sempre gostei mais de RB, a notícia não me abalou. Só espero que RB continue firme e forte sozinho no mercado.

  23. georges
    12/02/2011

    Eu achei que a Carla iria morrer mesmo mas para a minha supresa ela reagiu bem assim como a maioria.
    A série precisa mesmo de um descanso pois já nao eh a mesma coisa que era há uns 5 anos.

  24. 12/02/2011

    Eu não fiquei triste com o fim de Guitar Hero, talvez seja porque eu nunca fui fã da série, mas realmente o argumento do fracasso do ultimo jogo e da probabilidade é bem viavel para encerrar a franquia.
    Acho que seria legal se continuassem lançado aqueles jogos voltados mais para uma banda (tipo do Guitar Hero Metallica), porque apesar de tudo você estaria ali jogando as músicas da banda que você mais gosta, mas não tem jeito mesmo. :/

  25. Joanilson
    13/02/2011

    Olha,apesar de gostar mt de Guitar Hero,ter as versões de PS2 e ainda o Bundle Guitar Hero III(game+guitar),eu acho que já tava na hora de parar mesmo(Carlinha,não me mate,certo?)

    Por mais que um game seja bom,sempre vai ter uma hora que ele vai ter que dar uma parada ou vai ser sempre a mesma coisa ou parecida.Já ando sentindo um pouco disso com God of War. GOW muda a história,muda os inimigos e os lugares,mas a mecânica é praticamente a mesma e fazem alterações nos poderes,mas a sensação de jogar os mais novos já não é algo como era jogar o GOW 2,que usou de novas artimanhas para incrementar o game.Com Guitar Hero foi mais ou menos a mesma coisa: tava faltando inovação.

    Apesar da “morte” da franqui(entre aspas porque acho que com o tempo ela vai voltar),nós devemos ter o sentimento de quando perdemos um ator,atris,cantor ou cantora que gostamos muito,esse sentimento é de tristeza e ao mesmo tempo gratidão,pois a obra construída jamais será tirada do dominío dos fãs. Sempre teremos nossas guitarras e nosso guitar heroes pra jogar.Ainda teremos as músicas que tanto gostamos e olha que elas não poucas se vc juntar todos os games.

    Enfim,devemos estar prontos para darmos adeus às franquias assim sempre damos adeus à um console quando o mesmo é descontinuado.

    • 14/02/2011

      Eu não mato ninguém não =]
      Eu peço para a Vivi fazer isso por mim hahah

      Mas eu entendo a sua opinião, e conforme eu disse no texto, eu mesma já não estava mais conseguindo ver como a franquia iria inovar e manter os fãs

  26. 13/02/2011

    Q pena. Warriors of rock tem uma das melhores trilhas sonoras da série. Até melhor que o primeiro ,com muito mais clássicos do rock e menos musicas atuais , apesar de ter faltado um Iron maiden que deveria ser obrigatório.
    Porem acho que GH não necessitava de tanta inovação .
    Bastava gráficos menos ‘desenho’.
    Rock band infelizmente me decepcionou e muito, pois nunca vi um jogo chamado ROCK Band com musícas do Snoop dog :( .
    Eu como um amante do Rock de verdade fico decepcionado com a EA e também ao mesmo tempo com a Harmonix.

  27. 13/02/2011

    Opa. A franquia morreu. O jogo não.
    Ainda assim vou continuar jogando XD
    Afinal é um dos poucos jogos que não enjoa.
    E olha q jogo mais de anos.

  28. lipe-monge!
    13/02/2011

    eu não fiquei triste…foi até melhor assim!tava muito saturado e os jogos do genero nem tavam rendendo como antes,foi que nem os games de dança…enfim.

  29. lipe-monge!
    14/02/2011

    mas isso tudo foi culpa da activision…péssima admnistração.
    =/

    • Hélio
      14/02/2011

      Ou os jogos musicais q não estão com essa bola toda…

  30. 14/02/2011

    Guitar hero foi o unico jogo musical que gostei. Claro que era por ter Blue oyster cult, Black Sabbath , Iron maiden , Metallica , Queen ,Dire strairs e algumas outras bandas que tanto amo , porem para que tentar inovar muito ? bastava lançar outros estilos como o Rock band country por exemplo , assim comprava quem quer.
    Já eu tenho ódio mortal de Dance dance revolution . Aquelas musicas me fazem passar mal.

  31. Alan Lee
    16/02/2011

    Achei até bom, um dia alguma franquia musical iria morrer, já que tem Guitar Hero, Rock Band, Rock Revolution, as franquias da Disney…

    Meus pêsames pra quem curtia, agora para a série…nada de especial.

  32. Jow
    17/02/2011

    Uma pergunta tola: os instrumentos do GH: Warriors of Rock funciona no RB3?

  33. 17/10/2011

    EU SOU DONA DE UM SIT EU PRECURO UM JOGO QUE EU QUEROI JOGAR GUITAR HERO

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.