Em tempo de crise, mercado de games cresce

Tags: Abragames, Crise financeira, Globo, Jornal Hoje, Mercado de games

Por Bruna Torres

crise1

A crise financeira mundial quebrou bancos, fechou empresas e trancou diversos mercados, menos o de jogos eletrônicos, que só cresce a cada dia que passa (vejam mais sobre isso aqui). Isto é o que afirmou o Jornal Hoje, da Globo, agora há pouco. Segundo a matéria, no ano passado, o mercado de games cresceu 31% na venda de softwares e 8% na de equipamentos e acessórios, de acordo com números disponibilizados pela Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames).

As empresas apresentadas na matéria eram todas de Recife, onde encontra-se um grande número de desenvolvedoras de jogos. Elas desenvolvem jogos baratos, o que traz diversão e entretenimento por um preço bem mais baixo, sem precisar sair de casa. Desenvolvem jogos para celulares e computadores.

A jornalista disse que esses desenvolvedores transformam diversão em profissão, e que o mercado de games é coisa séria. Com isso, podemos perceber o quão sério está ficando. Antigamente só se falava em videogame como brincadeiras. Agora podemos sentir orgulho do nosso país e ver que a geração cabeça aberta está aí, pra mudar esse conceito videogames+brincadeira+crianças. Claro, pode ser brincadeira e pra crianças, mas não é só isso! Vocês mesmo acompanham o blog e percebem quantos joguinhos mature rated XXX existem por aí.

O salário médio de quem trabalha na área, no desenvolvimento de jogos, é de R$ 2.300,00 e o número de empresas do setor devem aumentar cada vez mais. Brasil rumo à potência gamistica! Vamos botar fé nisso galera!

trabalhar1

Bruna Torres
Share on Tumblr
Feed do Post
15 Comentários em "Em tempo de crise, mercado de games cresce"
  1. 04/03/2009

    E pensar que logo logo me torno Bacharel em Ciência da Computação e vou trampar com isso!
    Que emoção!!! T_T
    Não vejo a hora!

  2. Heishiro Mitsurugi
    04/03/2009

    Não é se espantar, vendo que o mercado de jogos a alguns anos já fatura mais que o de Hollywood. O Problema é que o Brasil é lento para perceber as coisas, e quando percebe as vezes já é tarde.

    No caso dos games, já era hora do início do mercado aqui no Brasil, ainda mais com a vinda da UbiSoft e a Activison-Blizzard que também já mostoru interesse.

    Só está faltando mesmo apoio dos malditos engravatados de Brasília(desculpe quem é de lá, mas odeio aqueles políticos do fundo de meu coração).

    @Clarice

    Você vai formar este ano? Parabéns, pois não é um curso fácil, muita desistência (principalmente no início). Sou Bacharel em Sistemas de Informação, vou começar a pós em Design de Jogos em Abril deste ano, estou bastante otimista com isso.

    Quem sabe nos esbarramos em algum futuro projeto pela frente.

  3. aurelio
    04/03/2009

    Dois furutos profissionais dos jogos aqui?? Omg, sou fã desse blog :D

  4. Alice
    04/03/2009

    bom mesmo que o mercado de games ta crecendo aqui no Brasil! (superou ate a crise!!)

    realmente…o porquinho parece uma granada

    @Clarice

    Que legal que você vai se formar esse ano! Parabéns!

  5. 04/03/2009

    @Clarice

    Minha garota!!! Que orgulho, Brasil!

  6. 04/03/2009

    Não só isso, como a EA afirmou que a crise é relativamente saudável para os estúdios mais sérios, pois isso acaba filtrando quem fica no mercado e só sobram aqueles que desenvolvem bons produtos.

    Contudo, o mercado de jogos aqui só vai crescer quando a pirataria for combatida a sério. Mesmo que um mercado de games para PC e plataformas móveis cresça, não vejo um mercado muito próspero para consoles. Porque como nosso mercado é infestado pela pirataria, acho difícil que Nintendo, Sony e MS liberem suas plataformas de desenvolvimento para nós. Claro que provando que uma empresa seja capaz de aguentar o tranco e fazer um produto de apelo internacional, seja mais provável de vermos num futuro estúdios brasileiros desenvolvendo para grandes “publishers” – tais como EA e Ubisoft (se não me engano, tem um joguinho de DS de noivas que foi feito aqui).

    Abraços

  7. 04/03/2009

    @Clá
    Aew, parabéns ^^/
    Seria interessante vocês terem falado do crescente interesse de softhouses grandes no nosso Brasil varonil, como a Ubisoft e a Activision.

  8. Master Kim
    04/03/2009

    Mas algumas empresas estão sendo pegas pela crise!

    A Midway é uma, ela ta vendendo os direitos da série Mortal Kombat! Se eu tivesse grana comprava hehe

    Vocês poderiam fazer um post sobre a queda da Midway e a venda do Mortal, ia ser legal (claro que se voces ja nao tiverem feito)!

  9. PH!
    04/03/2009

    Tomara q essa ascensão do mercado de games continue… estou na área elétrica, q não tem muita coisa a ver, mas pretendo trabalhar no ramo de games. Assim q me estabilizar, vou virar um vovô q cria games por diversão, assim o serviço nunca vai ficar chato! Essa é um objetivo de vida meu, não importa o q os outros digam!

    Parabéns Clarice, é muito bom qdo as pessoas conseguem trabalhar no que querem e gostam. Esperamos seu nome em bons projetos!

    @Alice e Rebeca
    Como vcs viram uma granada ali? Rebeca, tuh tah fumando do mesmo bagulho-incentiva-imaginação q a Alice usa???
    Depois o Didier q é psicótico… ¬¬

  10. Ruston
    05/03/2009

    É bom saber que o mercado de games está bem por aqui. Como morador de Recife e estudante de ciência da computação, vou falar um pouco sobre o mercado de jogos por aqui.

    Olha, aqui tem um mercado razoável para quem quer trabalhar com desenvolvimento de aplicativos para celulares em geral (inclusive jogos). Um bom exemplo de empresa especializada em jogos para celular é a Meantime, que desenvolve jogos que são vendidos para celulares mundo afora (se não me engando, ela é uma das empresas que apareceu na matéria do Jornal Hoje). Contudo, ao contrário do que a matéria diz, o mercado de aplicativos para celulares não saiu ileso por aqui. Alguns fabricantes de celulares (como a Motorola, por exemplo) cancelaram diversos projetos por conta da crise, e isso gerou uma onda de demissões na área (eu mesmo convivo com gente que sofreu isso na pele).

    Para quem deseja trabalhar com desenvolvimento de jogos para PC ou videogames da atual geração, infelizmente, ainda é bem pequeno. Tem uma empresa aqui chamada Preloud que já conseguiu vender seus jogos na Europa e nos EUA. No entanto, faz tempo que não ouço nenhuma notícia a respeito deles. O próprio site oficial da Preloud não é atualizado desde Outubro 2007.

    Tem também a Playlore, uma empresa especializada em serviços de terceirização de aspectos específicos de desenvolvimento para jogos. Eles se focam na venda de arte conceitual e de serviços de modelagem para empresas de desenvolvimento de jogos. Se você gosta de desenhar/modelar, pode mandar seu portfólio pra eles.

  11. 05/03/2009

    /\
    ||
    DAMN

  12. PH!
    05/03/2009

    DOUBLE DAMN!!!

    @Ruston
    …vou falar um pouco sobre o mercado de jogos por aqui.
    Ainda bem q foi só um pouco!

    Vlw pelas informações. Nem tudo é um amr de rosas.
    Playlore? Nussa! Podiam ter criado um nome mais criativo (ou menos Playmore!). Alguém lá gosta de KoF!

  13. 05/03/2009

    @ Heishiro Mitsurugi
    Falou e disse td… Eu acho o mesmo…
    O Brasil tem potencial pra qualquer coisa que quiser produzir… O problema é que tá sempre saindo atrasado na largada…

    E o bom (ou não) é que a Midway desistiu da ideia de vender o MK… Pelo menos por enquanto… mas que ela tá mal das pernas… Isso tá…

    E quanto à profissão… Eu estudo Relações Públicas… E acho que dá pra relacionar… Tem trabalho na area, relacionado à games que ninguém faz ainda, pelo menos aqui no Brasil… Vamos ver se aparece a oportunidade de fazer isso, e melhorar e incentivar o mercado tanto de RP, como de games.

  14. 09/03/2009

    […] pela Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos … fique por dentro clique aqui. Fonte: […]

  15. felipenegreitor
    06/04/2009

    dggdd

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.