Dragon Age 2 é oficialmente anunciado!

Tags: BioWare, Dragon Age, Dragon Age 2, Dragon Age 2 Bioware, Dragon Age II


Por Vivi Werneck

Oh meu Deeeeeus!!! Estou tendo ataques psicóticos de euforia aqui! A Bioware anunciou no seu twitter que Dragon Age 2 está a caminho e deve chegar as prateleiras já no início de 2011 para PC, Xbox 360 e PS3.

A promessa da Bioware é de um game totalmente novo. Agora você será forçado a lutar por sua sobrevivência em um mundo diferente (acho que Ferelden não deve fazer parte da trama então). Mais uma vez, o jogador deve conseguir aliados, ganhar fama e selar seu nome na história seja para o bem ou para o mal.

Pontos principais do game, segundo a Bioware:

– Embarque numa nova aventura, que acontece durante toda uma década e vai se moldando de acordo com as suas decisões;

– Determine sua ascensão ao poder de forma a gravar seu nome na história como um ser maléfico ou um herói;

– Pense como um general e lute como um espartano com os novos e dinâmicos mecanismos de batalhas, que prometem te colocar no coração da luta como um mago, guerreiro ou rogue;

– Vá fundo no mundo de Dragon Age com uma experiência cinematográfica totalmente nova e alucinante;

– Descubra um reino completamente novo e renderizado com o máximo de detalhes gráficos e novo estilo visual.

Nem preciso dizer que TEREI este jogo!!! Fiquem ligados no Girls of War para mais informações sobre Dragon Age 2!

Links legais:

Site oficial de Dragon Age 2

Análise de Dragon Age Origins

Primeiras imagens divulgadas (Clique para ampliar):

Vivi Werneck
Share on Tumblr
Feed do Post
64 Comentários em "Dragon Age 2 é oficialmente anunciado!"
  1. 08/07/2010

    Esse negocio de ‘seja General’ deve prometer se tiver um pouco de RTS. COmo no *spoiler* final do Origins onde vc pode invocar os exercitos dos acordos q vc conseguiu :Magos, Anões, Elfos, Golens, Redcliff people :P

  2. Diga
    08/07/2010

    Saaaaaangueeeee!!!! This is Sparrrtaaaa!!!! Eu TEREI esse jogo tbm!

  3. Diga
    08/07/2010

    Vai ter sexo sem roupa de baixo? Rsrsrsrsrs!

    • aureliox
      08/07/2010

      ¬ ¬ Vai jogar The Sims huahuahua

  4. Jhun
    08/07/2010

    Pow show de bola. É grande jogo e merece muitas continuações desde que não se perca a qualidade é óbvio.Se bem que to tentando prosseguir jogando o primeiro mas a falta de tempo tá me matando.

    To jogando de Elf Mage na esperança de fazer Arcane Warrior + BloodMage porém me bateu uma vontade enorme de jogar com um Dalish Rogue. Isso se deve ao fato de eu sempre lembra que perdi um baús na missão de Ostagar por estarem trancados. ^^

    Será que a Grande Mestra Vivi poderia me dar uns conselhos?
    Vale a pena mudar ou continuar jogando de mage msm?
    To fazendo uma Build frost + thunder e agora to pegando umas skills de spirit. Se puder me dar uns conselhos agradeço. ^^

    PS: minhas tentativas de jogar Dragon Age tb são impedidas pelo maldito Mass Effect 2 que chegou em má hora. rsrsrs

    • 08/07/2010

      eu amo jogar de mage. tenho uma elfa maga que é arcane warrior e battle mage! level 31! *_*

      continue com a magia e mescle elementos d luta, se curtir essa parte tb!

      • Jhun
        08/07/2010

        Blz. Então vou continuar investindo por esse caminho.

        Uma coisa que eu senti falta no game foi uma especialização para arqueiros. Nem o ranger dá vantagens para a utilização de arco.

        Espero que no futuro a Bioware lembre da pessoas que gostam de ser “snipers”. ^^

        • aureliox
          08/07/2010

          Eu achei muito mais dificil ser mago ou arqueiro, sempre acabo deixando eles nas mãos da AI (com a opção de atacar quem os guerreiros tiverem atacando) e fico controlando os guerreiros na frente. O jogo parece que nao foi feito para snipers.

          • Rafael Psyny
            09/07/2010

            Eu tbm achei isso…
            E ainda tem uma coisa pior ainda, vc como arqueiro acaba sempre indo na frente e todo mundo mira em vc. Toda vez q vc abre uma porta toma 15 bolas de fogo, cai no chao e pronto, morreu. =P

            Acabou que recomecei com um Warrior, já que é pra ir na frente mesmo…

  5. Fabão
    08/07/2010

    não havia duvida q uma continuação fosse sair, entretanto, a bioware podia seguir na linha da continuação de baldurs gate e fazer um link com os fatos do 1 dragon age com o esse segundo, e acho dificil a história não se passar Ferelden vivi, visto como a bioware tem investido no universo de dragon age (animes, hqs, jogo de rpg de mesa), seria no minimo improvavel… e tb vou querer jogar muito esse!!!! (ainda tenho q jogar o origins)

    • Vagner
      08/07/2010

      Também não creio que a bioware irá abandonar Ferelden pelo motivos já citados…

      Sem mais, isso ai é uma ótima noticia para nós fãs da franquia Dragon Age! *o*

  6. 08/07/2010

    Opa!!!! Que maravilha de notícia!!

  7. 08/07/2010

    Pergunta:
    Vai ter o Comandante Sheppard Terra-media dos trailers?

    hueahuea

  8. 08/07/2010

    Vivi, muita hora nessa calma!

  9. Rafael Psyny
    08/07/2010

    Que isso! Já? Nem joguei o Awakening ainda… =/
    Um novo sistema de batalha é bem vindo =) Esse pseudo real-time as vezes me irrita… Principalmente quando vc corre do inimigo, ele ataca o ar e te acerta.

    Mas, que venha =D

    • Jhun
      08/07/2010

      “Principalmente quando vc corre do inimigo, ele ataca o ar e te acerta.”

      HAhahahahahaha isso ae é o “piorzão” msm. Mt chato isso. =/

  10. aureliox
    08/07/2010

    Affes, ainda tá muito longe, maldade deles divulgar isso tão cedo :/

  11. Vitor
    08/07/2010

    Raios.

    Mal tive tempo de comprar os DLC’s e a expansão e já sai o segundo game?

    Droga, vou ter que matar o big pig para contar as moedinhas e comprar o game…

  12. 08/07/2010

    …infelizmente tive que escolher entre mass effect e dragon age e fiquei com o primeiro, mas isso não quer dizer que não aproveitarei uma futura promoção lá do steam XD

  13. Guilherme Cestac
    08/07/2010

    Tenho uma dúvida, eu joguei o primeiro, porém foi so uma experiência de apenas 10 min… :(
    Eu ia comprar ele para ps3, mas resolvi deichar de lado, mas agora eu me interessei pelo segundo jogo da série…
    Então, gostaria de saber, se você precisa ter jogado o primeiro, para entender certas coisas, ou da para jogar o Dragon Age 2 e entender a historia, sem ter jogado o primeiro game…
    Brigaado :)

    • 08/07/2010

      é legal vc ter jogador (e recomendo a versão PC). jogar o primeiro vai te ajudar a se ambientar na atmosfera da história, mas não acredito que seja pré-requisito para jogar o segundo.

  14. cristiano
    08/07/2010

    caralhooooooooooooooooooooooooooo!!!!!

    Eu vo morrer esperando..puta merda……sai dragon age 2 pelo amor de andraste!!!!!!!!!!!!!!!

  15. Mih
    08/07/2010

    Dragon Age 2?! EBAAAAAAAAA,eu quero esse jogooo XD
    Se o primeiro já é massa,imagine o 2…
    Eu quero ver é SANGUE!!!!

    P.s:Ei Vivi,você nunca mais gravou o Vídeo Gamecídio…O que aconteceu?

    • 08/07/2010

      vou gravar, é q este mês de junho e julho estão sendo caóticos para mim no trabalho. mas devo normalizar as coisas até o final do mês e volto a gravar! não se desespere! rsrs ^^

      • Mih
        09/07/2010

        NYAAAAAAAH,que bom!!!O Vídeo Gamecídio vai voltaaaar!!Ah,vou aproveitar e deixar minha sugestão:Golden Axe(de preferência o primeiro),que eu adoro!!!

  16. Renan Rodrigues
    08/07/2010

    E eu ainda nem joguei o primeiro.
    Na verdade, até joguei, mas 20 minutos não é tempo para se apreciar um jogo.

  17. Bruno Pessoa
    08/07/2010

    eu espero que tenha um mundinho para o persongem pode r explorar, vários inimigos no cenário, um gameplay melhor do que anterior pq esse gameplay de neverwinter é uma bosta!!! e uma dificuldade mais equilibrada foi por essas coisas que não gostei do primeiro

  18. Murloc Voador
    09/07/2010

    Meu God !!! Q bom !!! Joguei incansavelmente o Dragon Age, o Awakening os ADdons e talz !! Vício instantaneo !! ADorava o sistema de batalha dakele jogo !!!

    quero testar LEliana’s Song antes de ir pro Dragon 2 ^^

    MAs é bom saber que uma frânquia tão boa vai ter continuação … só basta esperar que seja tão bom qnto o primeiro !! ou melhor !!

    Abraços meninas do GOW !!!

  19. Gabriella
    09/07/2010

    Morri!!!!!!!!!!
    Morri muito!!!!!

    2011 tá muito longe….

  20. Hélio
    09/07/2010

    Na boa, podem falar o quanto quiserem que os rpgs ocidentais são massa, que ainda assim eu prefiro mil vezes os Final Fantasies da vida. Nada se compara com a história de FFVII, VIII ou X e com a exploração de FFXII. FF rules!

    • Diga
      09/07/2010

      Gosto é gosto.

    • Rafael Psyny
      09/07/2010

      Nada se compara? rs…
      FFVII tinha uma grande historia pra epoca dele… Tanto que se vc jogar hj nem acha tudo isso. Alias, eu sou muito mais fan de J-RPG do que dos RPGs classicos. Mas tenho que dar o braço a torcer. Dragon Age é bem escrito para alhos.
      Tu não acha que vc pode dividir assim:

      RPGs ocidentais: Historia mais sutil e mais baseada em decisões morais.

      RPGs orientais: Historia mais fantasiosa e baseada em emoções.

      Tanto que em J-RPG todo mundo grita o tempo todo. Faz varias expressões… E vc ainda tem o problema dos J-RPG tenderem a linearidade extrema. Customização de personagem quase zero e não tem “build”. Ou seja, é um anime um pouco mais interativo.

      Não estou criticando os J-RPG, eu jogo muito mais eles do que os ocidentais. Porém, suas falhas são visíveis, e não evoluem faz tempo.

      Ha, jogue Tales of the Abyss é melhor do que qualquer FF atual. =/

      • Hélio
        09/07/2010

        Concordo que gosto é gosto, como disse o camarada lá em cima, também concordo que, em alguns aspectos, os rpgs orientais ficaram estagnados no tempo, mas FFVII é um game atemporal. A sua história é excelente ontem, hoje e sempre (pois, se não fosse assim, os fãs não teriam chorado tanto até a Square lançar Crisis Core – fora que, ainda hoje, existe um desejo forte de muitos por um remake desse clássico).
        Eu acho que FF é melhor que os outros RPGs (de forma geral, claro que existe uma ou outra exceção) porque o seu gameplay é simples e equilibrado (e ainda assim, muito viciante), sempre com sistemas de batalha lógicos e acessíveis. E as histórias são lindas e cativantes (poxa, o tempo passa e as pessoas esquecem as coisas, impressionante, né?).
        Nada se compara com FF porque vc não vê em nenhuma série cenas como essas:
        1) em FFVII: a morte tocante de uma personagem que até hoje permanece na mente dos jogadores mais antigos; e as crises de identidade do protagonista.
        2) em FFVIII: uma cena como aquela em que o Squall se atira no espaço para salvar a Rinoa e os dois se encontram e se abraçam no meio do infinito); e a cena PERFEITA em que o Squall carrega a amada pela ponte e fala sobre o seu medo de revelar os sentimentos e acabar perdendo aqueles que ama;
        3) em FFIX: o final, onde a Garnet pensa que o Zidane nunca vai voltar, e, de repente, ele aparece fazendo todo aquele discurso emocionante na peça de teatro e aí, ela larga a coroa pra trás e vai encontrá-lo;
        4) em FFX: a cena LINDA DE MORRER em que a Yuna fala (lá pro finalzinho) sobre o quanto aprendeu com os companheiros de jornada.
        Além disso, quem nunca passou horas ou até dias upando pra encarar chefes difícilimos e clássicos como Omega Weapon, Emerald ou Ruby? Quem nunca se envolveu com as músicas magníficas de FF, como Aerith’s Theme, Eyes on Me, Suteki da Ne, ou os temas de batalhas de FFVII e FFX, por exemplo?
        Cara, as pessoas se deixam influenciar demais pelo hype atual, só por causa de gráficos bonitinhos e decisões morais (se eu quisesse fazer decisões morais, preferia jogar GTA. Desculpem, mas é o que eu penso).
        Acho que a graça de jogar RPG é se deixar envolver por um mundo novo com pessoas que têm dilemas humanos, qualidades e defeitos – e os rpgs ocidentais estão transformando esse gênero de jogo tão bonito em mais um território povoado por grandalhões foderásticos parecidos com Gears of War.
        Não que eu não goste de encarnar um Kratso ou Marcus Phoenix, mas acho que RPG não é lugar pros “fortões que matam todos sem parar nem pra respirar”. RPG é um gÊnero que funciona melhor com histórias que nos apresentam mundos novos cheios de fantasia e metáforas sobre o nosso mundo. E tenho dito.

        • Rafael Psyny
          09/07/2010

          Colocou magia no meio é um mundo novo…
          Só estou tentando te mostrar que são generos diferentes.
          Os RPGs Ocidentais são muito mais evoluidos, não tenha duvidas disso. E melhores escritos tbm.

          Final Fantasy tbm É um hype… Não se esqueça disso tbm…
          Dragon Age é mais recheado de metaforas do que vc imagina. Até mais que FF em sua essencia… Mas, são sutis ( habilidade do escritor da obra ). Por que pessoas são sutis. RPGs tipo Dragon Age e The Witcher deixa o mundo mais cinza, para focalizar nos dois lados que cada ser humano tem. Não é apenas decisão do que fazer, mas entender pq os personagens estão fazendo isso. Isso é um dilema humano, não só salvar o mundo ou não =P.

          Sou fan de FF, tenho o 7 e o 8 originais comprados na epoca, o crisis core original, e o 13 que estou jogando agora.
          Só não caia nessa de falar que gráficos e aparência são coisas de ocidental. FF 13 é um show graficamente e os personagens são esbeltos, sérios e habilidosos, que é o padrão de “cara legal” dos japoneses. E as meninas tbm ficam semi nuas o tempo todo .=P. Americanos fazem Marcus Fenix pq eles gostam de gente assim. Japoneses fazem Cloud e Squall pq eles gostam de gente assim.

          Final Fantasy é só mais um hype. É bom, mas vive da fama do 7 mais do que qualquer coisa. E como disse, os jogos da série Tales ( principalmente o Abyss ) são J-RPGS com uma historia mais interessante do que FF. Pode não ser tão bem produzido e nem ter tant hype. Mas tem cenas melhores no geral.

          • Hélio
            09/07/2010

            Ok, vou te dizer o que achei de cada coisa que vc apontou na sua resposta:
            1) eu não acho que os mundos de FF são “mundos novos” só por causa da magia; são mundos novos porque têm particularidades como maneiras de se vestir diferenciadas para cada região (exemplo: em FFX, vc reparou como os Guados se vestem, e como são as roupas dos Al Bheds?);
            existem até línguas novas (de novo cito os Al Bheds); formas de transporte como os Chocobos, que não existem no mundo real; e até rituais para a passagem dos mortos para outro nível de existência (já que só citei FFX, vou usá-lo como exemplo de novo: vc já viu a dança da Yuna para fazer a passagem dos mortos?) Enfim, pra mim todos esses detalhes e muitos outros formam, SIM, um mundo novo.
            2) RPGs ocidentais não são mais “evoluídos”: só são culturalmente diferentes. É que os ocidentais tÊm mania de querer liberdade de escolha pra tudo: tudo tem que ser customizável, alterável, tudo tem que ter trocentas opções de escolha que te levam por caminhos diferentes; isso, por umj lado, valoriza o gameplay, porque te faz jogar várias vezes, mas acaba com a personalidade mais definida dos personagens. Tipo, pra mim é melhor saber que o meu personagem está sempre firme e do lado do bem do que controlar um sujeito que uma hora é um cara legal, mas dois minutos depois, vira um bárbaro queimador de vilas. Esse caráter firme dos personagens japoneses me agrada mais e, consequentemente, deixa as histórias melhores na minha opinião, pois vc sempre sabe que está lutando por algo bom.
            3) Tudo é um hype, eu concordo. Afinal, tudo que faz sucesso gera dinheiro, então não dá pra culpar os criadores por fazerem hype pelos seus produtos. Mas pense bem: se FF fosse uma porcaria, o hype o sustentaria por muito tempo? Acho que não.
            4) Tá, não estou dizendo que Dragon Age não tÊm metáforas nem é bem escrito, mas FFVII, por exemplo, traz metáforas brilhantes sobre o desino do planeta, com a Shinra altamente desenvolvida e rica e o resto do mundo “estagnado na era medieval” de tanta pobreza.
            5) Outra coisa, as decisões em FF vão muito além de só saber o que fazer ou decidir salvar o mundo. Vc se importa com os personagens, vÊ a transformação de um Squall frio que não se importa com os outros em alguém que é capaz de morrer por outras pessoas – vc viu a cena de Fisherman’s Horizon, qdo o grupo do Irvine chega são e salvo e o Squall fica super aliviado? Isso é uma boa história, pq vc se importa com os personagens, eles não são só um instrumento de matança e um joguete nas suas mãos que muda de lado toda hora. por causa dos seus amigos. Ou seja, ele decide salvar o mundo porque ele entende o que se passa à sua volta. Tudo bem, sempre tem q se salvar o mundo, mas os motivos são diferentes de jogo pra jogo, né?
            6) sobre os gráficos: tá, eu viajei nessa, vc tem razão.
            7) Personagens: sei q cada cultura tem as suas particularidades, mas parece q aqui, o “herói” tem q ser sempre o mais forte, em vez de o mais maduro, o mais sensato, o mais sensível ao contexto e que tem capacidades de liderança.
            8)Sobre a série Tales, se as histórias fossem melhores mesmo, a série já teria ultrapassado FF, não acha?

          • Rafael Psyny
            09/07/2010

            Concordo e discordo… Mas já chega =P
            As meninas vão puxar nossa orelha, já falamos demais aqui.

            Só estou falando que eu conheço FFs e Dragon Ages… Acho que podemos concordar em discordar. Mas numa coisa não dá pra discutir. São culturas diferentes… Cada um apelando pra sua própria cultura. O reflexo disso é como vc falou, americanos viciados em anabolizantes e japoneses não estão acostumados com escolha.
            Melhor ou pior, depende de qual cultura você se identifica mais…

            Eu, como você percebeu, sou hibrido. Gosto de personagens androgenos e monstros fantasiosos como em FF. Porém, gosto de poder escolher as coisas, como em Dragon Age. Não consigo ficar só de um lado, já que falta em um o que tem no outro.

            Voltando ao tópico ( mais ou menos ).
            Estamos numa época de sorte para os dois tipos de RPG.
            Dragon Age ocupa um espaço que nenhum outro jogo consegue… Já que os fans do genero sonhavam com a volta de Baldur Gate… E o legal é ver que a Bioware não abandonou a série.

          • Hélio
            09/07/2010

            Concordo, melhor ou pior depende de qual vc se identifica mais… E acho que, de certa forma, é bom os oodentais também investirem pesado nos RPGs, porque quem ganha com isso somos nós, jogadores. Sempre é bom ter estilos de jogos diferentes pra experimentar.
            Ah, e realmente é melhor concordar em discordar do que continuar com a discussão. Até as meninas já devem estar de saco cheio desse “bate-rebate” nosso rsrs.

        • Hélio
          09/07/2010

          Aham, o Laguna e a Julia são um casal muito bonito, né? E ele com a Raine, depois, tbm. e essa cena é muito show mesmo.
          E são exatamente esses momentos fofos/lindos/poéticos, como vc mesma disse, q fazem falta (entre outras coisas) no estilo ocidental. E é isso que me faz gostar tanto de FF.

          • Rafael Psyny
            09/07/2010

            E vcs não gostam do FF13 ?

            ***PEQUENO SPOILER START***

            É essa melação o jogo todo… Ninguem “se arruma” com ninguem diretamente. Mas as cenas do Hope com o Snow são muito bonitas. O Snow é um personagem muito legal…

            ***PEQUENO SPOILER END***

            Helio, vc com isso de novo? =P
            FF faz isso muito bem sim. Dar sentimentos as cenas. Mas Quase todos os jogos RPG, seja a origem que for, tem um melo-drama envolvido. Inclusive o citado Dragon Age… Quem lembra do Alistar sabe do que estou falando…

          • Hélio
            09/07/2010

            Calma, cara. Não tava reacendendo a discussão não, só tava falando o q eu gosto nos FFs e não gosto nos ocidentais pra responder a Rebeca.

  21. 09/07/2010

    Novo DLC de Dragon Age Origins: Leliana’s Song

    http://www.youtube.com/watch?v=7r_vYyrodpQ

    • 09/07/2010

      Cara, tinham que fazer um DLc sobre o passado da Morrigan tb! Ia ser show! ^^

      • 09/07/2010

        É verdade hein! E sobre o futuro tb. Fiquei curioso com o final dela.

      • Hélio
        09/07/2010

        Vivi, me responde uma coisa: qdo o comentário é muito grande, ele tende a cair no spam? Pq hj, o único comentário meu q não caiu no spam antes de ser publicado foi qdo eu reclamei q o post não apareceu.

        • 09/07/2010

          oi Hélio, esse wordpress é maluco e alguns comentarios muito grandes ele interpreta como spam. mas nao se aflija! rs. estamos sempre checando e aprovando! ^^

          • Hélio
            09/07/2010

            Valeu, Vivi! ^^ Também, eu q fiz um post dentro de outro post huahua Obrigado.

          • Hélio
            10/07/2010

            Vivi, ontem eu estava olhando umas matérias antigas do site e me deparei com cada post seu que me fez morrer de rir! Quase tive um acesso de riso lendo um post seu sobre uma partida de FPS com o seu “priminho endemoniado” huahua
            Qdo sobrar um tempo, se quiser contar mais uma dessas histórias pros leitores do blog, acho q não só eu, mas muitos iriam adorar! =D

          • 10/07/2010

            Ahahaha… são as “Crônicas de uma Gamer Enlouquecida”. Claro que pretendo voltar a escreve-las, mas assim como no caso do Video Gamicídio, estou esperando terminar esse mês d julho que estou toda enrolada com freelas, trabalho e a minha palestra na proxima sexta no SPGS q mal tenho tempo pra respirar! rss Mas assim que voltar a “programação normal” vou retomar tudo isso!

            ^^

  22. Thyago
    09/07/2010

    nao pude ainda jogar o primeiro dragon age. quem sabe eu pegue agora q meu ps3 vai chegar… apesar de saber q a versão dos consoles é mais feia do que bater na sua mãe com uma foice no escuro enquanto um buldogue fica empinando na sua perna.

    enfim, o melhor review de dragon age q eu jah vi foi este aqui: http://www.escapistmagazine.com/videos/view/zero-punctuation/1096-Dragon-Age-Origins

    • Rafael Psyny
      09/07/2010

      O problema nos consoles são os comandos =P.
      O gráfico tu supera na boa com o tempo, os comandos, jamais…

    • PH!
      09/07/2010

      “…é mais feia do que bater na sua mãe com uma foice no escuro enquanto um buldogue fica empinando na sua perna.”

      HAIUHAOAIUHAIUAHUIAHUIAHUIAHUIA! Me angasguei aqui!

  23. PH!
    09/07/2010

    Dragon Age 2, já? Nem terminei a expansão!

    É, realmente um jogaço. Fiquei viciado por um tempo, construindo builds diferentes (criei uns 6 personagens diferentes, só terminei com 1). E, por incrível que pareça, a parte q achei mais chata foram os diálogos.

    Não me interpretem mal: o enredo de DA é muito bom (apesar de comum). Um bom jogo de RPG representa o seu mundo principalmente através dos diálogos dos personagens. Mas fiquei tão viciado na ação q nem me importava muito com as opções a escolher, desde q pudesse estar logo num campo de batalha. Só prestei atenção nos diálogos da Morrigan (muié bruta…. impossível não se apaixonar!)

    Pelo jeito, vou ter q vender meu carro pra montar uma máquina q rode o DA2. Se for como a Bioware tá prometendo, vai dar pra sentir o gosto do sangue na tela, tamanho realismo.

    • Fabão
      09/07/2010

      eu já gosto muito dos dialogos e das opções de conversa q vc pode ter com os demais membros do grupo, tb sempre paro pra ver o grupo discutindo uahuahua é muito engraçado… sobre a questão dos rpgs orientais e ocidentais… são dois estilos de jogos diferentes, felizes daqueles que podem jogar os dois e apreciar a diversão q cada um ofereçe…

      • Hélio
        09/07/2010

        Certíssimo. Tem toda a razão.

  24. Rafael Psyny
    09/07/2010

    Olha eu fazendo flood, mas fala sério, me amarrei no concept art… O que será que eles querem dizer com um novo estilo de arte? Tudo bem, o concept é diferente… Mas será que vão mudar o estilo gráfico do jogo?

    • PH!
      09/07/2010

      Tomara que não mudem mesmo. Alguns detalhes gráficos de DA são muito bacanas. Tipo, se vc tem uma espada com elemental de fogo, além do efeito legal de fogo nela (dã, óbvio) dá pra perceber q ela ilumina locais no cenário, principalmente os mais escuros.

  25. 09/07/2010

    OIeee, eu fiz um po9st sobre vcs no meu blog e adoraria se vissem.

    http://www.funhouseheart.blogspot.com

  26. Diga
    10/07/2010

    Cara, a discussão ali em cima me deu uma canseira… hahaha. Me deu vontade de entrar na conversa pra dar uma opinião, mas deixei rolar pra ver no que dava. Ainda bem que a conversa foi diplomática. No final concordei com os dois. =D
    Rpgs ocidentais bebem da fonte da indústria Hollywoodiana. Ou seja, têm uma aproximação mais condizente com a vida real. O gamer é atraído por essa pseudo-realidade, fazendo que ele se sinta, de verdade, na pele do protagonista. Esse sentimento é aumentado pela possibilidade de customização de quase tudo e pelo esforço em dar liberdade nas escolhas.
    Rpgs orientais, por sua vez, são influenciados pela indústria de animes. A aproximação desses rpgs é bem mais escapista que a dos orientais. São mais conhecidos pelas histórias que fazem contraste com a vida real. Justamente o contrário do que propõem os rpgs ocidentais. O gamer é atraído justamente pelo escapismo (apesar dos dois estilos serem uma forma de escapismo). O contraste com a realidade é mais extremo nesses jogos. Magias enormes, roupas extravagantes, personagens quase deuses, danças da vitória (que na vida real seria vergonhoso fazê-las) etc.
    Eu tbm sou híbrido. Gosto dos dois estilos, e queria que houvesse um game que mesclasse as duas escolas. Queria ver personagens de J-Rpg dilacerando hordas de demônios, sendo banhados pelo sangue. Claymore, alguém?

    • Rafael Psyny
      11/07/2010

      Claymore \,,/

  27. 10/07/2010

    Não só nos RPGs, Diga, em tudo os japas tem esse jeito escapista de fazer as coisas.

    Nas produções ocidentais tem sempre aquele jeito “Senhor dos Anéis” de contar historias onde você precisa trabalhar a jornada do Herói e ter elementos de identificação para situar o espectador naquele mundo.

    Pegue outro exemplo bem simples; obras de ficção orientais como Valkyria Cronicles, Full Metal Alchemist e Naruto, onde os mundos tem diversas semelhanças com a nossa realidade, mas ao mesmo tempo são completamente diferentes, os nomes dos países são outros e a noção de época é completamente atemporal. E pra adicionar mais lenha nessa fogueira louca, ninguém perde tempo explicando por que aquilo tudo acontece ou que mundo é aquele.(quer coisa mais louca que o mundo de Dragon Ball Z, onde mesmo assim eles dão menções a Leonardo da Vinci e Arquimedes?)

    Já os ocidentais são muito engessados com relação a criar novos mundos, é sempre Moderno, Sci-Fi ou fantasia medieval tolkeniana. Até mesmo naquele jogo Damnation, onde a linha do tempo é completamente distorcida os personagens TEM QUE SER americanos.
    Esse desprendimento com a realidade é o que mais me agrada (quando agrada) nos jogos/flmes/desenhos orientais.

    Mas seu senso estético de querer fazer tudo carnavalesco e com personagens melodramáticos androgenos ainda me dá nos nervos.

    • Fabão
      12/07/2010

      tambem uma coisa q influencia muito os rpgs ocidentais, são justamente os rpgs de mesa, D&D, Gurps e etc…. 10, 15 anos atrás os rpgs ocidentais faziam mais sucesso com jogadores q gostavam e jogavam rpgs de mesa, justamente pq a base para o jogo era o próprio AD&D (Baldur´s Gate I e II) e o D&D 3.5 (Neverwinter Nigths I e II), pessoas q não estavam familiarizadas com isso acabavam achando dificuldades em gostar desses jogos, hj, pra mim, é um mérito muito grande da bioware fazer jogos com a roupagem dos rpgs de mesa, mas sem utilizar daquelas regras e sistemas q para novatos acabavam sendo muito confusas. acho q o sucesso de dragon age parte da boa história aliada a um sistema simples e mais intuitivo…

  28. 11/07/2010

    […] tem mais novidades sobre Dragon Age 2. Lembra que eu escrevi no último post sobre o assunto que o game teria várias inovações? Uma delas está no próprio personagem principal, que se […]

  29. Marco
    18/07/2010

    Nossa, eu vi isso agora! o.O
    Minhas 130+ horas de Dragon Age valeram a pena, que venham mais 200 horas no segundo jogo!!!!

  30. bruno
    27/07/2010

    as pessoas tavam falando de builds ali em cima..
    o mais divertido de se jogar, de todas as classes é o duelista., ele é um rogue, tem o backstab, mas recebe bonus quando luta frente a frente. to pensando em botar + assassino. de todos as classes que eu joguei , esse foi o mais versátil.

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.